Publicidade
home / beleza /

cabelo

 Assine o RSS de Beleza

Cabelo x hidratação

Nove em dez clientes de cabeleireiro ouvem a recomendação de hidratar as madeixas, estejam elas indomáveis ou, ao contrário, cheias de viço. Para investigar o que você pode esperar desse tipo de tratamento (e se ele é mesmo necessário), fomos atrás de experts no assunto

Por Thais Szegö | Foto Alex Moreira

fio de cabelo visto com lente de aumento Alex Moreira

Leia também Especial cabelos

1. Por que os cabelos se desidratam?

Hábitos e fatores externos podem ser os culpados. "Quem bebe pouco líquido, toma banho com água muito quente, usa secador com freqüência, fica horas sob o ar condicionado ou abusa dos tratamentos com produtos químicos torna-se mais vulnerável ao ressecamento", diz o tricologista Valcinir Bedin, do Instituto de Pesquisa e Tratamento do Cabelo e da Pele, em São Paulo. A baixa umidade do clima é outro fator por trás do problema. Além das causas externas, porém, problemas de saúde se refletem nos fios. Então, se a desidratação for repentina e acompanhada de sintomas como cansaço extremo ou depressão, procure o médico. "Doenças como o hipotireoidismo podem provocar o ressecamento", alerta o dermatologista Francisco Le Voci, do Hospital Albert Einstein, na capital paulista.

2. Quem precisa fazer a hidratação e com que frequência?

O dermatologista Francisco Le Voci defende a hidratação apenas para as madeixas ressecadas. "Cabelos saudáveis só precisam de xampu e condicionador de boa qualidade. Nada mais." Mas seu colega Valcinir Bedin discorda. Para ele o tratamento está indicado para todos os tipos de cabelo, mesmo os normais e os oleosos. "No caso dos fios danificados, o ideal é hidratá-los uma vez por semana", aconselha. "Já o tipo normal e o oleoso só precisam desse cuidado quando fatores externos sol, mar, cloro e químicas, entre outros fizerem o estrago."

3. Como os produtos hidratantes agem?

"Alguns contêm ingredientes capazes de restaurar a estrutura dos fios, enquanto outros atraem e incorporam a umidade externa nas fibras capilares", conta o farmacêutico-bioquímico Alberto Keidi Kurebayashi, diretor da Associação Brasileira de Cosmetologia. "Há ainda produtos que agem apenas na superfície, formando uma capa protetora. Todos são igualmente eficazes."

4. Os leave-in são eficientes?

Sim, esses produtos que não pedem enxágüe funcionam. "Por permanecerem em contato com a fibra capilar por um longo período, eles dão uma boa proteção", afirma Alberto Keidi Kurebayashi. No entanto, os fios muitos finos e oleosos podem ficar pesados com seu uso. Valcinir Bedin dá uma dica para não comprometer o balanço: "Esfregue o creme nas mãos antes de aplicá- lo. Assim, as moléculas de açúcar presentes na fórmula se derretem com o calor produzido pela fricção e os fios ficam mais soltos".

5. Qual é o papel da touca térmica?

Ela dilata os vasos sangüíneos e torna as cutículas mais maleáveis, facilitando a absorção e a eficácia das máscaras. Mas não exagere, porque, senão, os cabelos podem sair enfraquecidos. "O ideal é lançar mão da touca térmica no máximo duas vezes por mês", sugere a dermatologista Solange Teixeira, da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp).

Continue Lendo
 
Busca BOA FORMA
FITNESS DIETA RECEITA
publicidade  |  Anuncie
 
publicidade  |  Anuncie