O ondulado que todo mundo deseja

Não importa qual seja o tipo de seu cacho, existe uma solução sob medida para que ele fique definido e com o volume controlado, mas sem perder o balanço nem o toque macio

Foto: Mari Queiroz

Cachos domados (mas nem tanto)

O alisamento não é a única saída para o cabelo afro. “As palavras-chave desse tipo de fio são estrutura e peso. Com os produtos certos, conseguimos dar definição aos cachos e controlar o volume”, fala Wilson Eliodorio, hairstylist de São Paulo. O primeiro passo é desembaraçar os fios com delicadeza, já que o cabelo crespo tende a quebrar com muita facilidade. “Na sequência, aplico o creme para pentear ou leave-in. A quantidade deve ser suficiente para espalhar o produto da raiz às pontas, mecha por mecha”, ensina. “Ao misturar uma pequena dose de gel ao creme sem enxágue, o cacho ganha ainda mais definição, mas evito o toque endurecido e o aspecto molhado”, diz. Depois, vem um processo importantíssimo que Wilson batizou de “bater”, que nada mais é do que jogar a cabeça para a frente e para trás, para um lado e para o outro. O objetivo? Soltar os fios que ficam colados ao couro cabeludo e formar cachos perfeitos. “Também gosto de deixar o cabelo descansar um pouco para o produto penetrar melhor. Por fim, recorro ao difusor para secar”, conta. Quando as mechas estiverem secas e os cachos definidos, dá para modelar o cabelo como desejar, com mais ou menos volume. Basta ir soltandos os fios com a ponta dos dedos e balançar o cabelo para lá e para cá.

Cachos abertos e sem frizz

Quando a raiz é mais lisa e as pontas encaracoladas, a definição dos cachos demanda produtos mais leves. Apesar de esse tipo ainda pedir hidratação, você corre o risco de acabar com um visual murchinho caso você escolha o leave-in errado. Por isso, Wilson recomenda produtos em mousse, gel ou spray. O creme também está liberado, mas em menor quantidade e nunca aplicado diretamente na raiz. Com o cabelo ainda ensopado, espalhe o cosmético nas mãos e penteie o comprimento com os dedos – o resíduo que sobrar, você passa na raiz para controlar um eventual arrepiado. Depois, com a ajuda de uma toalha, amasse as mechas das pontas à raiz enquanto tira o excesso de umidade – não se esqueça dos fios da parte da frente. Aqui também vale “bater” o cabelo, como Wilson chama o processo de jogar a cabeça para a frente, para trás, para um lado e para o outro. E atenção: nada de prender ou ficar mexendo no cabelo antes que ele esteja completamente seco, o que pode desfazer os caracóis e criar frizz. Lembre-se também de descolar os fios do topo da cabeça para garantir um volume bonito e moderno. Ao longo do dia, use um spray próprio para reativar os cachos.

Babyliss, por que não?

Santo definidor de cachos, vale a pena recorrer ao aparelho se você tiver tempo e boa vontade. O babyliss de aro fino serve para fios crespos com cachos apertados, especialmente os afros. O de diâmetro maior cria ondas mais largas. Nesse caso, se o seu cabelo for muito crespo será necessário fazer uma escova rápida antes de usar o aparelho. Já para ondular fios mais lisos e finos, é ideal borrifar um spray de fixação mecha por mecha antes de enrolá-las no equipamento. Assim, o penteado tem maior durabilidade.

Caracóis definidos e textura de algodão

Cabelo longo, crespo e com muito volume é quase certo que vai acabar o dia preso num coque ou rabo de cavalo. Mas não precisa ser assim. “Hoje não faltam bons produtos sem enxágue que deixam o cacho definido e macio, um aspecto bem diferente do amassado com cara de molhado e toque duro dos anos 1980”, diz Wilson Eliodorio. O cosmético em creme ou em gel cai perfeitamente para esse tipo de fio, que demanda maior controle e hidratação. “Vale usar um reparador de pontas para desembaraçar as mechas e só depois espalhar o leave-in em bastante quantidade desde a raiz”, sugere o hairstylist. Com o produto aplicado, Wilson vai separando mechas finas, dando leves puxões em cada uma delas para que os cachos se formem. O processo de “bater”, ou seja, chacoalhar a cabeça, também é indispensável aqui assim como a finalização com o difusor. No cabelo comprido, manter o volume no topo da cabeça ajuda a dar equilíbrio, evitando o formato triangular – o famoso efeito abajur – do penteado.

Hidratação antes e depois

Cabelo cacheado ou crespo pede mais hidratação do que o liso. A explicação está na forma espiral do fio, que favorece a abertura das escamas. Após a lavagem, de preferência com uma dupla de xampu e condicionador específicos para esse tipo, o desembarace deve ser feito com a ajuda de um produto à base de silicone e óleos hidratantes (argan, macadâmia, ojon, por exemplo). Depois, entram cremes para pentear, mousse, spray ou outro cosmético para a finalização. “Usar apenas o óleo como leave-in não é o suficiente para controlar o volume e definir os cachos”, avisa Wilson Eliodorio. Mas o cosmético pode voltar à cena quando os fios estiverem secos. Espalhe algumas gotinhas nas mãos, esfregue uma na outra e aplique no cabelo para garantir brilho, mais hidratação e diminuição do frizz.

O ondulado que todo mundo deseja

Nem liso, nem cacheado. Pode ser uma heresia para quem tem cabelo crespo, mas as donas de cabelo ondulado se queixam, sim, de falta de definição. E tem o frizz, característica comum desse tipo, que atrapalha mais um pouco. “A saída é encorpar o fio para que ele tenha peso suficiente para enrolar”, fala Wilson. Nesse caso, vale abusar das mousses com fixação de leve a moderada, que devem ser aplicadas da raiz às pontas sem economia – o tamanho de uma bola de tênis é o ideal para cabelo comprido. Tanto a mousse como os sprays de definição (alguns são chamados de leite) são menos pesados do que os cremes, que podem dar um aspecto oleoso para o cabelo que é apenas ondulado. Depois, para finalizar, existem duas opções: amassar os fios com a ajuda de uma toalha das pontas à raiz ou enrolar com o dedo algumas mechas e prendê-las no topo da cabeça. Quando o cabelo estiver seco, chacoalhe a cabeça para lá e para cá para o anelado abrir e ficar mais natural.

 
7 pecados contra os cachos

1. Não investir em hidratação, ainda mais se o seu cabelo tiver mechas ou coloração.

2. Visitar o cabeleireiro somente nos anos bissextos! Um cacho perfeito depende de um corte preciso pelo menos a cada seis meses.

3. Deixar os fios secarem ao vento (ou com o bocal tradicional do secador). O difusor, fiel escudeiro, ajuda na definição dos cachos sem criar arrepiados.

4. Passar a mão no cabelo a toda hora e desfazer os caracóis.

5. Prender os fios molhados. Além de impedir a formação de cachos definidos, o resultado depois de seco fica murchinho, com o cabelo colado ao couro cabeludo. Sem falar que há maior risco de quebrar o fio.

6. Não soltar os cachos quando estiverem secos com medo de excesso de volume. O visual com cachinhos apertados perdeu a vez. Jogue a cabeça para a frente, para trás, para um lado, para o outro e desgrude os fios da raiz com a ponta dos dedos.

7. Esquecer de reaplicar um spray sem enxágue ao longo do dia para reavivar os cachos, controlar o volume e garantir mais brilho aos fios.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s