Os cuidados com a pele que você deve ter em cada esporte

Já fez o seu check-up este ano? Calma, não estamos falando de exames de sangue, níveis de colesterol ou cortisol. A questão aqui é ficar de olho no maior órgão do corpo: a pele

Antes de se matricular na academia, você provavelmente realizou uma bateria de exames para saber se estava tudo bem com o coração, articulações e músculos. Tudo para obter o melhor resultado nos treinos, certo? O que muitas pessoas esquecem, porém, é de cuidar da pele. Isso mesmo! Os impactos sofridos durante a atividade física, tanto profissional, quanto amadora, favorece o aparecimento ou agravamento de lesões, que podem ser infecciosas, traumáticas ou graves, como o câncer de pele.

Bolhas, calosidades, assaduras, alergias, queimaduras solares, infecções por fungos ou bactérias estão entre os problemas relacionados à pele que mais acontecem com os esportistas. Por isso, o check-up dermatológico é tão importante. Ele pode prevenir esses problemas e também àqueles relacionados com os cabelos e unhas.

Vale ressaltar que, em alguns casos, a avaliação pode direcionar a mudança da atividade, evitando, por exemplo, que uma doença crônica se agrave. Afinal, a atividade física deve fazer bem ao corpo e melhorar a saúde. Com a ajuda das Dras. Mariane Midori Shono e Thaís Helena de Barros Matsuda, dermatologistas do Fleury (SP), separamos os cuidados ligados à pele para cada tipo de esporte:

1. Na piscina
As atividades praticadas dentro na piscina, como natação, hidroginástica, nado sincronizado, polo aquático, necessitam, além da avaliação pré-atividade, uma reavaliação periódica – idealmente a cada 3 meses, pelo risco de transmissão de algumas doenças contagiosas transmitidas pela água, dentre elas o molusco contagioso, a verruga viral e as micoses.

2. Atividades físicas ao ar livre
Para os praticantes de esportes ao ar livre, a orientação e acompanhamento anual ajudam na prevenção ou detecção precoce do câncer de pele. Neste caso, o uso de protetores solares, roupas com filtro UV, chapéus ou bonés é mais do que necessário – esteja o dia nublado ou ensolarado – para proteção contra os raios ultravioletas, responsáveis pelo envelhecimento da pele, aparecimento de manchas e queimaduras.

3. Na academia
Principal cuidado: micoses. Elas podem se desenvolver principalmente nos pés, nas costas e área de dobras do corpo, como virilha, axilas e abaixo das mamas, locais que acumulam mais umidade e facilitam a proliferação do fungo. A recomendação, além de trocar as roupas imediatamente após os exercícios, é manter a higiene adequada, secar bem os locais com toalhas e até secador de cabelo (Sim, eles são ótimos para isso). Vale ficar atenta à higiene dos aparelhos compartilhados, como halteres, tatames e colchonetes, que podem ser contaminados por fungos e bactérias.

4. Corrida
Parece simples, mas nem todo mundo dá a devida atenção ao uso de meias e calçados na hora de correr. No que diz respeito à dermatologia, o uso correto dos acessórios ajuda a evitar bolhas e calos. As unhas dos corredores também estão mais suscetíveis a traumas, como as onicólises (descolamento da unha), e hematomas. Nestes casos, a dica é não estourar as bolhas nem mexer nos machucados e sim procurar um dermatologista para evitar infecções mais graves.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s