Três tratamentos para acabar com as olheiras

Quando as olheiras são muito escuras, os tratamentos ganham a cena e se aliam a cremes e corretivos para aliviar as marcas. Conheça três apostas dos médicos e livre-se da expressão cansada!

O corretivo não é a única salvação para as olheiras
Foto: Getty Images

As olheiras têm diversas causas. “A mais comum é a hereditária, que deixa a região com tom amarronzado devido ao acúmulo de melanina, e, às vezes, funda”, fala a dermatologista Mônica Aribi, de São Paulo. A má circulação sanguínea é outro fator bastante frequente e torna a pele das pálpebras inferiores azulada, arroxeada ou até esverdeada. Noites maldormidas, alergia respiratória, stress, abuso de sal, fumo e álcool pioram o quadro. “Insônia, cansaço e cigarro comprometem ainda mais a circulação sanguínea. O sal e o álcool em excesso retêm líquido nessa área, provocando o aparecimento das bolsas”, explica Mônica. Não é raro os fatores surgirem ao mesmo tempo. Por isso, para dar um basta nas manchas, é preciso investigar o que está por trás delas. A partir daí, os tratamentos entram em ação. Mesmo quando elas são causadas por mais de um fator (por exemplo, genética e circulação do sangue comprometida), é possível combatê-las combinando os tratamentos em uma única sessão.

Tratamentos de ponta  

Para clarear a área, os lasers são a principal aposta dos médicos. “Eles são capazes de atingir vasos sanguíneos e pigmentos, como a melanina, sem danificar a pele ao redor”, explica a dermatologista Karla Assed, de São Paulo. Mas, atenção, as olheiras jamais somem: ainda resta uma sombrinha clara e os especialistas recomendam sessões anuais para manter a tonalidade uniforme. Já para nivelar a área, o ácido hialurônico é o mais indicado.

1. Quando há má circulação do sangue

· Tratamentos indicados: luz intensa pulsada e laser nd:YAG.

· Como agem: “A luz intensa pulsada alcança os vasos dilatados, fechando-os, e destrói a hemosiderina, pigmento causado pelo ferro proveniente do sangue em excesso”, fala Silvia de Mello, chefe do departamento de dermatologia da Clínica Ivo Pitanguy, no Rio de Janeiro. Já o laser nd:Yag, também conhecido como Genesis, atua na congestão vascular. “Quando aplicado na região, ele normaliza a circulação do sangue”, explica Karla Assed.

· Sessões: três por ano (no máximo uma por mês, com intervalos regulares). Nos casos crônicos, podem ser necessárias até sete aplicações.

· Resultado prometido: região de 80% a 90% mais clara.

· Preço: 300* reais, em média, a sessão.

2. Se o problema é excesso de melanina

Tratamento indicado: Spectra.

· Como age: novidade aprovada pela FDA (agência americana que regula o uso de medicamentos), esse laser se destaca por causa dos bons resultados no combate a melasmas. “Ele atinge a melanina, quebrando-a em fragmentos que são eliminados depois “, explica Mônica Aribi. A diferença é que aquece menos a área do que outros lasers, evitando o efeito rebote. O tratamento não é dolorido, mas pode provocar um leve desconforto.

· Sessões: cinco (com intervalo de duas a três semanas entre elas).

· Resultado prometido: região de 70% a 90% mais clara.

· Preço: 400* reais, em média, a sessão.

3. Para nivelar a área que está mais funda

· Tratamento indicado: preenchimento com ácido hialurônico.

· Como age: “Com anestesia local, já que a picada da agulha é dolorida, injeta-se pequena quantidade de ácido hialurônico no sulco lacrimal. Essa substância vai ocupar a região que está mais funda, diminuindo o desnível existente entre as olheiras e as maçãs do rosto. Também uniformiza a textura e combate a sombra escura provocada pelos vasos sanguíneos”, fala Mônica Aribi. Podem surgir hematomas que somem em três ou quatro dias.

· Sessões: uma por ano. Como o ácido hialurônico é absorvido pelo organismo, é necessário refazer o procedimento depois de 12 meses.

· Resultado prometido: uniformizar a região entre 80% e 90%.

· Preço: cerca de 1300 reais cada aplicação.

Reforço no dia a dia  

O excesso de sol e o passar dos anos – sem contar a TPM, o stress e o consumo de álcool – pioram o aspecto das olheiras. Por isso, é importante hidratar e nutrir essa área, que tem pele mais fina e sensível. Ou seja, todo dia, de manhã e à noite, deve-se usar um creme específico para a região. “Cafeína, vitamina C e retinol são algumas das substâncias encontradas nesses cosméticos. Elas favorecem a circulação do sangue, diminuem o inchaço e ainda driblam as ruguinhas e a flacidez”, fala Karla Assed. Em casos crônicos, é indicado aliar os tratamentos feitos no consultório com a aplicação de cremes formulados pelos dermatologistas. “A escolha e a concentração de ativos dependem da necessidade de cada paciente. O ácido fítico, derivado do trigo e da aveia, e os despigmentantes hidroquinona e ácido kójico são bastante utilizados, mas o uso deve ser acompanhado pelo médico para evitar alergias e irritação”, avisa Silvia de Mello.

Três tratamentos para acabar com as olheiras

Foto: Divulgação

1. Ultra-light Olhos, Neutrogena, R$ 36,90*
Contém glicerina e THPE, que hidratam a região e diminuem as olheiras e linhas de expressão.

2. Revitalift Roll O Olhos, L’Oréal Paris, R$ 39,90*
A alta concentração de cafeína ativa a circulação do sangue nas pálpebras.

3. Derma Complex Retinol, Adcos, R$ 115*
Associa retinol e ácido hialurônico, ingredientes que uniformizam o aspecto e o tom das olheiras, além de hidratar.

4. Hydraphase Olhos, La Roche-Posey, R$ 69,90*
Tem ação descongestionante e hidratante, graças à ação da cafeína, vitamina A, água termal e glicina de soja, e efeito tensor.

5. All About Eyes Serum De-Puffing Eye Massage, Clinique, R$ 139*
É formulado com cafeína, que estimula a circulação sanguínea e ajuda a reduzir o inchaço, e amentoflavone e extrato de Humulus lupulus, com propriedades calmantes.

6. AOX+ Eye Gel, Skinceuticals, R$ 187*
Tem vitamina C pura, ácido felúrico e cafeína, que estimulam a circulação sanguínea e a produção de colágeno atenuando as manchas.

*Preços pesquisados em setembro/2012

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s