BBB 17: 4 motivos por que Marinalva é uma musa fitness

Ela pode não ter ganhado o BBB, mas conquistou o posto de musa fitness dessa edição

Natural de Santa Isabel do Ivaí, no Paraná, Marinalva de Almeida, de 39 anos, perdeu a perna esquerda aos 15 anos, em um acidente de mobilete. Ela viu no esporte adaptado a chance de manter a boa forma – e ainda ganhar dinheiro. A atleta foi também a mais recente eliminada do Big Brother Brasil 17. “O importante é não sentir vergonha. Eu uso muletas e próteses e adoro andar de salto alto. É saber se valorizar. Conquistei um respeito, mas, primeiro, foi por mim mesma. Me sinto realizada, não sou uma coitada. E gosto de causar, usar vestidos, roupas mais justas. Gosto de instigar. Eu não sou anormal, sou apenas incomum”, disse em entrevista para O Globo.

Leia mais: “Ganhei 13 quilos de músculo e estou mais preparada do que nunca”

Ela começou a praticar esportes com o incentivo das assistentes sociais que acompanhavam seu tratamento e precisou reaprender a se equilibrar, andar de bicicleta, nadar. Mas pouco tempo depois, aos 16 anos, ela casou-se a primeira vez e deixou os exercícios. Aos poucos, foi buscando atividades que a interessassem.

1. Exemplo de superação

Marinalva começou a trabalhar como boia fria, colhendo café e algodão junto com a família. Depois do acidente, na fase em que todas as meninas da sua idade estão em batalhas internas com a autoestima, ela precisava lidar com sua nova condição, mas disse que nunca se sentiu menos por isso. Quando estabelecia uma meta, cumpria. Começou a correr porque um amigo a convidou durante um curso de ginástica laboral. Foi competir nos Estados Unidos, em uma prova para amputados, e completou os 10 km. Depois disso, a meta passou a ser a São Silvestre. E não é que, no último dia de 2016, ela foi a primeira mulher a completar a prova com muletas da história? Um exemplo de superação!

(Divulgação)

2. Vaidosa sim, por que não?

Não é porque ela é uma atleta paraolímpica que deixa a vaidade de lado. Marinalva sempre gostou de salto alto, por exemplo, e nunca deixou de usá-lo. “Usava salto com muleta e depois, quando ganhei a prótese, continuei usando”, disse em uma palestra no TEDX São Paulo. Inclusive, um dos motivos para ter desistido da natação foi o cloro da água, que fazia muito mal ao cabelo dela.

Leia também: Sandy revela que ainda luta para a barriga voltar ao lugar depois da gestação

3. Experimenta de tudo

Marinalva já testou várias modalidades. Ela já foi recordista brasileira da classe T42 do salto em distância, com 2,45 m, competiu nos últimos Jogos Paralímpicos, no Rio de Janeiro, com a vela, na categoria eskud 18, praticou arremesso de dardo e até dança do ventre. “Fiquei com medo da dança do ventre no começo porque só tenho uma perna, mas a professora falou que tem pessoas com duas pernas que não conseguem dançar e me convenceu a tentar”, lembra.

4. Gosta de se desafiar

(Divulgação/Reprodução)

Marinalva pretende repetir o feito da São Silvestre usando próteses. O problema é que como sua amputação é muito alta, a passada é mais difícil com o aparelho. Mas nem isso desanima a paranaense.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s