Camila Coutinho: “Devemos priorizar o que nos faz sentir melhor”

Um post foi o ponto de partida para uma das maiores influenciadoras digitais do país mudar seus hábitos e encontrar o equilíbrio da vida saudável

Ela transformou um hobby (o blog Garotas Estúpidas, um dos mais influentes do mundo) em profissão – muito rentável, por sinal. Foi eleita um dos 30 jovens com até 30 anos mais promissores do Brasil pela revista Forbes. Já estrelou campanhas de moda e beleza de marcas desejadas. Mas teve a autoconfiança abalada por um post. Não, não foi o comentário de um hater entre seus mais de 2 milhões de seguidores no Instagram.

De Recife (com aquele sotaque delicioso dela) para o Brasil: @camilacoutinho é a #covergirl da edição de agosto de @boaforma – nossa sexta capa inédita do ano, que chega às bancas amanhã. Em entrevista, Camila contou que era uma “falsa magra” e dividiu com a gente suas mudanças inteligentes na dieta e na rotina fitness para conquistar um corpo com mais músculos e menos gordura. Só temos uma coisa a fazer depois de conferir como ficaram as fotos que nossa equipe fez em Fernando de Noronha (PE): 👏👏! Foto Nino Andrés. Styling @nelizedezzen. Beleza @nathaliebillio e agradecimentos especiais: @amonoronha, @renatomaianeto @pedrinhoamonoronha @serginhonoronha e @chefauricelioromao, que tornaram nosso trabalho em Noronha em dias maravilhosos #atitudeboaforma

A post shared by #atitudeboaforma (@boaforma) on

O #ReviewSincerão foi feito por ela mesma ao olhar um clique seu de biquíni. “Fiz uma viagem com blogueiras do mundo todo e tiramos uma foto juntas na praia, todas na mesma posição, com uma perna cruzada à frente da outra. Eram mulheres de diferentes idades e tons de pele, mas a minha perna era de longe a pior! A celulite estava gritando! Eu sabia que não se tratava de uma encanação minha, porque até meu pai olhou a imagem e falou ‘O que é isso, minha filha?’”, conta.

Ao vestir os looks do dia, a designer de moda via uma vantagem no seu shape aparentemente magro e, assim, não percebia as primeiras consequências do descuido com a alimentação e a falta de frequência aos treinos. Como viajava bastante a trabalho, ela aplacava a fome em aeroportos e eventos com junkie food, abusava do pão e da batata e passava até dez dias sem realizar nenhuma atividade física. “Depois da foto, eu comecei a me sentir insegura. Sabia que estava magra, e de roupa estava bem. Mas, sem ela, não gostava do que via. Não era uma questão de perder peso, só que eu ainda não entendia o conceito de composição corporal.” Camila encaminhou o flagra por WhatsApp para seu personal trainer em Recife, uma nutricionista e uma dermatologista, perguntando o que poderia fazer para reduzir a gordura de pernas e quadril sem necessariamente emagrecer no colo, onde já era pequena. “Não adiantava mirar em um corpo que não era meu, eu só queria me sentir melhor com o que já tinha.”

Veja também: Fiorella Mattheis: “Traço objetivos claros para cuidar de mim”

A proposta dos profissionais fez com que ela perdesse o culote, que a incomodava, sem praticamente alterar o ponteiro da balança. Ou seja, Camila enxugou gordurinhas e ainda ganhou definição apenas ajustando a proporção de gordura e massa magra. O peso não mudou muito: antes tinha 58 a 59 quilos, hoje 56 a 57, distribuídos em 1,70 metro. O novo shape não passou despercebido entre seus seguidores. “Ninguém está imune à maldade nas redes sociais. Como meu blog sempre foi pautado pelo bom humor, às vezes sofro com haters. Agora, claro, o assunto da dieta entrou em pauta. Como sou miúda nos ombros e no colo, se apareço usando tomara que caia, às vezes vem alguém reclamar que estou magra demais. Mas essas pessoas não me veem por inteiro, não sabem que ganhei músculos, que tenho perna, bumbum e um peso saudável”, diz Camila.

Ela garante ter noção de sua responsabilidade, já que influencia diversas mulheres, inclusive meninas. “Tem que mudar a longo prazo, trabalhar com o que é natural, respeitar o próprio corpo. Além do shape, ganhei o hábito de me cuidar, de guardar uma horinha do dia para me tornar mais saudável – por exemplo, participar de uma aula de ioga. A gente está olhando tanto ao redor, falta esse olhar para si, do que faz a gente se sentir melhor”, completa.

Newsletter Conteúdo exclusivo para você
E-mail inválido warning
doneCadastro realizado com sucesso!
Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s