Publicidade
• Nesta edição
• Edições anteriores
• Receba a newsletter
home / comportamento /

bem-estar

Assine o RSS de Comportamento

Felicidade = pele bonita

Mais uma razão para buscar a felicidade plena

Por Marjorie Umeda

Moça tapando os seios

Leia também

Certamente você já se apaixonou. E deve ter notado que mesmo sem uma produção especial ou um make maravilhoso todo mundo dizia que você estava radiante e com a pele ótima. Sem dúvida, era verdade. A paixão deixa qualquer mulher nas nuvens, mas não é do céu que vem o viço e o brilho que aparece de uma hora para outra. A explicação para essa beleza é puramente química. Quando estamos bem e felizes – mesmo que não necessariamente apaixonadas – uma avalanche de substâncias saem do nosso cérebro e vão para a pele, avisar que está tudo em ordem. Estamos falando dos neurotransmissores, mediadores químicos que levam a mensagem de uma célula para outra. Nesse caso específico, atuam os neuropeptídeos. Essas substâncias estão presentes tanto no sistema nervoso central como podem ser secretadas pelas fibras nervosas da pele. Traduzindo: são elas que fazem o meio-de-campo entre o cérebro e a pele. “Pesquisas recentes mostram que o pensamento interfere na ação dos neuropepitídeos. Quando a gente acumula sentimentos negativos, inunda o organismo de mensageiros com ‘notícias’ tristes. O efeito dá para ver no espelho”, explica Jozian Quental, dermatologista de São Paulo e autora do livro Sua Pele em BOA FORMA: Você Bonita por Dentro e por Fora, Editora Marco Zero.

Continue Lendo
 
Busca BOA FORMA
FITNESS DIETA RECEITA
publicidade  |  Anuncie
 
publicidade  |  Anuncie
 

Rede MdeMulher
Publicidade