4 conselhos de dieta que todo mundo ouve, mas não deveria seguir

Corte estes maus hábitos e veja o ponteiro da balança finalmente cair!

Eliminar o glúten da dieta

Se você não sofre com a doença celíaca, cortar o glúten da dieta – encontrado em massas, pães e bolachas – pode ser uma furada quando assunto é perda de peso. A tática até ajuda a eliminar alguns quilos no começo, mas a tendência é que você acabe lidando com efeito platô, que é o momento em que o emagrecimento estaciona. Em vez de eliminar o glúten do cardápio, escolha reduzir o consumo de carboidratos refinados, mas mantenha os integrais no menu sem peso na consciência.

Tirar completamente o álcool da rotina

Para muita gente, um copo de cerveja ou de vinho faz parte do ritual social. Então, é melhor moderar no consumo em vez de bani-lo de vez, já que nenhuma privação exagerada dura muito tempo. Caso contrário o risco de exagerar nas calorias em uma recaída acaba sendo bem maior. “Tirar o álcool da rotina é o mesmo que retirar um dos únicos prazeres que muitas vezes mantém a pessoa firme e satisfeita na dieta”, conta Sidney Chioro, neurologista e psiquiatra com enfoque em emagrecimento, de São Paulo.

Leia mais: Dieta do metabolismo rápido: perca até 10 quilos em 28 dias!

Focar só no treino de cárdio

Você pode até achar que o segredo para o emagrecimento está em correr todos os dias na esteira, mas a verdade não é bem essa. A atividade, de fato, queima uma série de calorias, mas o que funciona mesmo para a perda de peso constante — e vai fazer com que seu corpo emagreça mesmo em descanso — é o treino de força. Isso porque trabalhar os músculos aumenta sua taxa metabólica basal, ou seja, faz com o que seu organismo gaste mais calorias para realizar as funções do dia a dia, mesmo quando você não está se exercitando.

Consumir apenas produtos com baixo teor de gordura ou sem açúcar

Lançar mão dos itens que levam a etiqueta de pouca gordura ou pouco açúcar pode fazer o tiro sair pela culatra. É que essas opções geralmente ofertam uma quantidade muito pequena de fibras e proteínas, fazendo com que a fome apareça mais rápido. O certo é saborear o que você realmente tem vontade de comer, mas em porções controladas – consumir uma pequena quantidade do que você quer já é suficiente para deixar seu cérebro satisfeito.

Newsletter Conteúdo exclusivo para você
E-mail inválido warning
doneCadastro realizado com sucesso!
Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s