4 razões para cortar – ou pelo menos diminuir – o açúcar da dieta

Apesar de ser difícil imaginar sua vida sem ele, dar uma maneirada na substância só vai fazer bem para seu corpo e sua saúde

1. Pele mais jovem

Cortar o açúcar da dieta é capaz de amenizar desde as linhas de expressão até os primeiros sinais de envelhecimento. Isso porque quando em excesso na circulação, a substância desencadeia uma séria de reações moleculares que comprometem a firmeza e a elasticidade da pele.

2. Adeus, pochete!

Sabe aquele volume na região abdominal que teima em não ir embora? Ele pode ser causado pelo acúmulo de gordura visceral — e o motivo pelo qual é tão difícil eliminá-lo é porque o danado busca morada nos cantinhos mais escondidos do corpo, como entre os órgãos. Um estudo do National Heart, Lung, and Blood Institute, nos Estados Unidos, descobriu que pessoas que ingerem bebidas com adição açúcar apresentam uma quantidade maior de gordura visceral. Ou seja, mais gordurinhas no abdômen.

Leia mais: Fotos revelam quanto açúcar você come nestes alimentos (é muito!)

3. Coração saudável

Exagerar no branquinho é praticamente sinônimo de comprar uma passagem sem escalas para terra dos problemas cardíacos. Um estudo publicado no periódico americano JAMA revelou que pessoas que consomem muito açúcar – o correspondente a 21% ou mais do total de calorias diárias – correm o dobro de risco de desenvolver doenças do coração. Quem consome por volta dos 17% também está no grupo de risco e contabiliza uma probabilidade 38% maior de sofrer com as complicações. O certo mesmo é limitar a ingestão de açúcar a 8% do total de calorias do dia.

4. Alô, energia! Olá, fome!

Como o açúcar nada mais é que um carboidrato, ele acaba sendo digerido rapidinho quando é ingerido e isso significa que seu corpo experimenta um pico de energia quase que instantâneo ao consumi-lo. Só que tudo que vem fácil, vai fácil. E após alguns minutos, seu organismo voltará a pedir por mais. Por isso, troque os lanchinhos açucarados por opções ricas em proteínas e gorduras do bem, como as oleaginosas, que vão garantir uma liberação de energia constante e duradoura.

 

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s