As 53 dúvidas de dieta e nutrição mais buscadas no google. A gente responde!

Você é uma mulher que quer respostas – e para já? Sua angústia terminou. Nossos top experts resolvem as 53 dúvidas de nutrição, dieta e fitness mais buscadas no Google

1. Qual é a melhor dieta para quem quer emagrecer?
Aquela que combina com o seu estilo e ritmo de vida. Para que dê certo, é importante que tenha a ver com a sua personalidade e respeite o seu paladar. Por exemplo, se você adora carne, não faz sentido tentar uma dieta vegetariana só porque as celebridades emagreceram com ela. Se é do tipo que ama pão, esqueça os planos que priorizam a proteína, como Dukan e Atkins.

2. Existe um método para uma perda de peso duradoura?
Aquele com foco na reeducação alimentar: além de porções na medida certa (nem de mais nem de menos), o cardápio deve proporcionar equilíbrio (proporções corretas entre carboidrato, proteína e gordura) e variedade. O processo de emagrecimento pode ser mais lento que em uma dieta que exclui um dos nutrientes principais, mas permite que você realize mudanças efetivas e fundamentais para se manter em boa forma o resto da vida.

3. Dá para afinar sem cortar o carboidrato?
Sim. O segredo é moderar na quantidade e preferir as versões com fibras. “Elas são importantes para reduzir o índice glicêmico do carboidrato”, diz Alfredo Cury, endocrinologista do Spa Posse do Corpo, no Rio de Janeiro. Exemplo: massas integrais demoram mais para virar açúcar no sangue. Isso evita a produção excessiva de insulina, o hormônio que induz o estoque de gordura corporal.

4. Qualquer um pode fazer a Dieta Dukan?
Não. Pessoas com problemas renais não devem nem tentar, pois, em longo prazo, a proteína eleva os níveis de ácido úrico e aumenta o risco de cálculo renal. Vegetarianos e intolerantes aos lácteos terão dificuldades em variar o cardápio.

5. Como acelerar o resultado do regime?
Investir nos alimentos termogênicos, como o chá-verde, o gengibre, as pimentas vermelhas e a canela, que elevam o gasto energético e a queima das gordurinhas.

6. Qual a melhor hora para o doce?
Na sobremesa. As fibras consumidas na refeição diminuem a velocidade da absorção do açúcar. “Nesse momento, também é mais fácil ficar com uma porção menor”, diz a nutricionista Cynthia Antonaccio, de São Paulo.

7. Como resolver a gula por chocolate?
Aos poucos, troque a versão ao leite pela com cacau extra (acima de 70%) – o sabor intenso satisfaz com menos. Estudos mostram que 30 gramas de chocolate meio amargo por dia sossegam a fome. Outra estratégia é apostar na proteína magra (atum, ovo). “Ela estimula a produção de serotonina, o neurotransmissor do bem-estar”, diz a nutricionista
Marcella Amar, do Rio de Janeiro. E isso deixa você mais resistente ao doce.

(Essas sérias do Netflix vão desligar sua gula)

8. Posso comer chocolate sem ganhar peso?
Se não exagerar, pode! Coma no máximo 30 gramas por dia (um quadradinho caprichado). Mas, se optar pelo chocolate meio amargo, com 70% ou mais de cacau, a porção sugerida aumenta para 50 gramas. “Rico em flavonoides – antioxidantes que combatem os processos inflamatórios –, o chocolate com cacau extra pode até facilitar a perda de peso,
além de fazer bem ao coração”, diz Cury.

(10 truques para o chocolate ajudar na dieta)

9. Macarrão integral engorda menos que o refinado?
Em 80 gramas, a versão integral fornece 270 calorias, e a refinada, 280. Mas o primeiro tem fibras, que diminuem a velocidade de digestão do carboidrato (a fome demora mais para voltar). Em tempo: “Prefira molhos leves, como o de tomate”, orienta a nutricionista Andrea Santa Rosa Garcia, do Rio de Janeiro.

10. A famosa Dieta da USP funciona?
Sim, mas, como qualquer dieta sem carboidrato (são 15 dias à base de proteína, gordura e café), pode rolar fraqueza, dor de cabeça, mau hálito e alterações no sono e no humor. Mais: apesar do nome, não existe relação entre ela e a Universidade de São Paulo.

11. O método Ravenna permite comer massa?
Só após chegar ao peso desejado. Antes disso, o médico argentino Máximo Ravenna orienta excluir massas, pães e outras fontes de carboidratos.

12. A Dieta Paleolítica tem zero carboidrato?
Não. “Além da proteína (carnes) e gordura (azeite), você pode consumir carboidratos vindos das raízes, como mandioca, batata-doce, mandioquinha e inhame”, comenta Andrea.

13. O que é uma Dieta Cetogênica?
Aquela que faz com que o organismo entre em cetose. Traduzindo: em vez de açúcar, ele queima gordura como fonte de energia para que você emagreça rápido. É isso o que acontece nas dietas de proteína, que excluem pão, arroz, raízes ou qualquer outro carboidrato.

14. A Dieta dos Pontos libera fast food?
A ideia é promover a perda de peso com prazer e, por isso, hambúrguer e batata frita não são proibidos. Mas você deve gastar a maior parte dos pontos permitidos (cada um equivale a 3,6 calorias) no dia com alimentos mais saudáveis, sem tanta gordura e açúcar.

15. Qualquer sopa é liberada na dieta da sopa?
Não. Elas devem ser à base de legumes (no máximo dois) e verduras (no mínimo duas) e acompanhadas de uma proteína magra (carne vermelha sem gordura, frango, ovo). Na preparação, não use óleo (ou apenas 1 fio) e creme de leite.

16. Em qual refeição o pão engorda menos?
No café da manhã, quando você precisa repor energia, e 30 minutos antes do exercício. Mesmo assim, modere na porção diária: uma fatia de pão de fôrma (de preferência, integral) ou uma unidade do francês sem o miolo. Assim, sobra espaço na dieta para outras fontes interessantes de carboidratos, como os grãos e as raízes (inhame, batata-doce, mandioca).

17. O que importa mais: o peso na balança ou o número do manequim?
Você pode usar o mesmo manequim que sua amiga e pesar mais do que ela por ter mais músculo (sinal de que você malha!) e menos gordura. Por isso, em vez de subir na balança, vale provar seu jeans mais justo: se ele ficar folgado, é sinal de que a gordura (mais volumosa) diminuiu e você afinou de verdade!

18. Por que o ponteiro desce mais no começa da dieta?
Talvez porque no início você esteja animada e só coma o previsto no cardápio. Mas, alguns dias depois, se cansa das opções e relaxa: come uma fatia de pão a mais, um chocolatinho… “O organismo também pode se defender queimando menos calorias, especialmente em uma dieta radical”, diz Cury. A solução é seguir um cardápio leve e variado (com porções adequadas de carboidrato, proteína, gordura, frutas e verduras).

19. Qual é o melhor horário para eu me pesar?
Ao acordar. “O corpo está mais leve (o alimento ingerido à noite foi digerido, e o líquido extra, filtrado e eliminado) e você não perde o ânimo de controlar o que come”, fala a nutricionista Thaís Bufalo Moraes, da empresa Pronto Light, em São Paulo. Pesar-se na TPM não é uma boa ideia: nessa fase, o organismo retém líquido e o ponteiro pode acusar até 2 quilos extras (que somem dias depois).

(Faça o seu diário de imagem durante a dieta)

20. É melhor investir nos produtos diet e light ou reduzir o doce normal?
Leia o rótulo. Se o produto tiver muita gordura (estratégia usada para compensar o açúcar, especialmente nas opções diet), a troca não vale a pena. É melhor você comer um brigadeiro ou uma fatia de bolo simples quando a vontade por doce bater forte.

21. Gordura = peso extra?
Nem sempre. Pequenas porções aumentam a saciedade e evitam que você repita o prato. Escolha as gorduras boas (azeite extravirgem, ômega-3) e fontes delas (abacate e sementes de linhaça e chia), pois têm ação anti-inflamatória. E um organismo desinflamado acumula menos gordura.

22. Posso tirar um dia de folga da dieta?
Não só pode como deve. Reserve esse momento para o jantar de sábado ou o almoço do domingo. Sem extrapolar: se pedir uma entrada ou uma bebida, esqueça a sobremesa. O que não dá é querer tudo. Nem decretar folga na sexta-feira e só retomar na segunda.

23. Dizem que o abacate emagrece. Então posso comer à vontade?
Rico em gordura boa (do tipo ômega-9), magnésio e vitamina B6, o abacate sacia com facilidade e ajuda a desinflamar o organismo – aspectos que favorecem a dieta. Mas é calórico e, por isso, ele deve ser consumido com moderação. A nutricionista funcional Patrícia Davidson, do Rio de Janeiro, recomenda 3 colheres de sopa por dia numa dieta de 1 200 calorias.

24. Biscoito de arroz engorda?
Ele é uma alternativa sem glúten ao pão e à torrada. Mas, assim como a tapioca, ele tem um índice glicêmico alto. Combine com uma proteína magra (queijo cottage) para diminuir a velocidade com que o biscoito vira açúcar no sangue. E consuma sem exageros!

25. O que é melhor: fruta seca ou fresca?
A desidratação faz com que as frutas percam água e volume. Resultado: uma bananinha seca não parece saciar tanto quando uma banana fresca, então, tendemos a comer mais da primeira. Em termos de calorias, são parecidas.

26. A distribuição das calorias facilita a perda de peso?
Sim. Se você pula o café da manhã ou se alimenta mal nessa refeição, perde o controle ao longo do dia e ultrapassa facilmente o limite. Outro erro: comer muito à noite, quando o metabolismo reduz o ritmo e usa menos energia. Sua dieta tem 1 200 calorias? Distribuia da seguinte forma: 300 calorias pela manhã, 60 nos lanches, 420 no almoço, 300 no jantar e 60 na ceia.

27. É melhor perder peso ou gordura?
Gordura. Perder peso pode significar menos água ou músculos (ou as duas coisas). Aí, o metabolismo fica lento e queima menos calorias.

28. Como medir o percentual de gordura?
“O adipômetro, que mede sete dobras cutâneas e usa o Protocolo de Pollock, é o acessório mais confiável”, explica Fabio Aquino.

29. Queijo branco é magro?
Ele tem menos gordura que os amarelos e, por isso, costuma ser menos calórico. Mas, comparado à ricota e ao queijo cottage, ele não é tão leve.

30. Existem alimentos com o poder de enxugar a barriga?
Os alimentos termogênicos aumentam a temperatura interna do corpo e, com isso, aceleram o metabolismo e dão uma força na queima dos pneuzinhos. Já os probióticos melhoram o ambiente do intestino. E isso também contribui para a diminuição da gordura visceral — aquela que fica entre os órgãos localizados na área da barriga.

31. A proteína facilita a queima de gordurinhas?
Desde que você não exagere na dose. A recomendação por dia é de 0,8 a 1,2 grama por quilo de peso. Você faz exercícios? Então a quantidade por quilo de peso pode ser maior
(de 1,5 a 2,5 gramas).

32. Ir para o sofá após o jantar dá pneu?
Existe o risco, sobretudo se você exagera no prato e faz disso um hábito. Depois de comer, dê uma volta no quarteirão, mas evite malhar forte (atrapalha a digestão).

33. Grávida pode fazer dieta restritiva?
De jeito nenhum. Nessa fase, é obrigatório consumir entre 300 e 500 calorias a mais por dia. As necessidades mudam a cada trimestre e um nutricionista deve orientar na escolha dos alimentos.

34. Jejum funciona contra os quilos extras?
Pode dar um estímulo diferente ao organismo para queimar mais gordura. É por isso que o jejum intermitente (passar horas a mais sem se alimentar) tem feito sucesso. “Ele melhora a resistência à insulina e, por isso, também reduz o risco de diabetes”, diz Patrícia.

35. O chá de hibisco emagrece?
Ele funciona como aliado na perda de peso. “O hibisco é diurético, altamente digestivo e levemente lipolítico (queimador de gordura)”, afirma a nutricionista e fitoterapeuta Vanderli Marchiori, de São Paulo. Quanto consumir? Três ou quatro xícaras por dia.

36. Tem como melhorar o gosto dele?
Durante o preparo, acrescente especiarias, como canela, gengibre e cardamomo. Ou, depois do chá pronto, adicione gotinhas de limão ou 1 rodela de laranja.

37. Detox funciona?
À base de chás e sucos, a dieta estimula fígado e rins a eliminar toxinas. “Para surtir efeito, siga o cardápio por 15 dias”, orienta a nutricionista Elaine Fontes, do Spa Sisley, em São Paulo.

(Suco verde: verdade ou mito?)

38. Suco detox pode conter adoçante?
O objetivo dele é ajudar o corpo a se livrar das toxinas, boa parte vinda de alimentos com substâncias químicas, como as dos adoçantes. Melhor não usar.

39. Faz mal colocar couve no suco verde todos os dias?
Procure alterná-la com rúcula, espinafre e salsinha, pois a couve pode inibir a absorção do iodo e, com isso, prejudicar a glândula tireoide.

40. Afinal, o óleo de coco é saudável?
O assunto é polêmico. A Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia afirma que trocar o óleo de milho, por exemplo, pelo óleo de coco pode inflamar o organismo e aumentar o risco de doenças cardíacas. Mas, segundo o nutricionista Luciano Bruno, de Piracicaba (SP), estudos mostram que, em quantidades pequenas, ele age ao contrário e emagrece!

41. Vale trocar manteiga por pasta de amendoim?
Melhor: alterne as duas opções. Assim, você evita uma dieta monótona. Uma boa solução é reservar a pasta de amendoim para o pré-treino ou pós-treino. “Ela fornece proteína e antioxidantes, como a vitamina E”, explica a nutricionista Gabriela Ghedini, da Escola Paulista de Medicina, em São Paulo. Mesmo assim não exagere: a pasta de amendoim é tão calórica quanto a manteiga.

42. Por que é bom comer fruta com uma proteína?
A proteína retarda a absorção da frutose (o açúcar da fruta), além de promover saciedade. Então, coma sua próxima maçã ou pera com iogurte. Associar fibras e gordura
boa também funciona: você pode polvilhar a fruta com farelo de aveia, farinha de linhaça, chia e linhaça.

43. As castanhas são todas iguais?
Não. As nozes, por exemplo, contêm duas vezes mais substâncias antioxidantes que a mesma quantidade de amêndoa, amendoim, pistache ou avelã. Já a castanha-do-
-pará fornece uma boa quantidade de selênio. Para tirar maior proveito das oleaginosas, prepare um mix.

44. Água com limão em jejum faz bem?
Os fitoquímicos do limão combatem os radicais livres presentes no nosso organismo em maior concentração pela manhã. O nutricionista Luciano Bruno sugere o suco da fruta com pouca água (não precisa ser morna) todos os dias ainda em jejum.

(O que acontece quando você toma água com limão em jejum)

45. Existe medida certa para o chá-verde?
Geralmente, 1 litro preparado com 1 colher de sopa da erva basta para proporcionar benefícios (redução dos radicais livres e queima de gordura) sem provocar efeitos colaterais, como dor de estômago. Porém o ideal é seguir a orientação de um nutricionista.

46. Como saber se sou intolerante A GLÚTEN E LEITE?
A intolerância ao glúten (proteína do trigo) causa diarreia, prisão de ventre, gases, estufamento e enxaqueca. No caso do leite, os sintomas são silenciosos – a deficiência da enzima lactase em quebrar as moléculas da lactose (açúcar do leite) inflama o organismo aos poucos. Por isso, são necessários exames laboratoriais específicos para um diagnóstico. Já a alergia à proteína do leite é uma reação que se manifesta após qualquer quantidade da bebida.

47. Preciso cortar glúten se quero emagrecer?
Apenas se você apresentar intolerância ou sensibilidade. Para saber, o ideal é fazer um teste de alergia alimentar. Do contrário, basta evitar o excesso dessa proteína do trigo para perder peso. Ela está presente em boa parte dos alimentos industrializados.

48. Mesmo sem precisar, tudo bem ficar sem o glúten?
Por duas ou três semanas, ok. O problema é ir além: o organismo pode deixar de produzir as enzimas que digerem essa proteína. Aí, você corre o risco de ter que tirar o ingrediente de vez do cardápio. Cuidado também com os produtos sem glúten. “A maioria deles não contém fibras e, por isso, atrapalha a perda de peso”, avisa Andrea.

49. O colesterol alto sempre está ligado a uma dieta ruim?
Não. “Muitas vezes, essa alteração no colesterol é uma característica hereditária que pode ser agravada por uma dieta com o excesso de laticínios e carne gorda”, explica Alfredo Cury.

50. É melhor consumir a chia já hidratada?
Sim. Deixe a semente de um dia para outro na água (ou leite, suco de uva). A chia incha (sua película vira um gel três vezes maior) e fica macia. Ao ser consumida, não provoca desconforto abdominal e seus nutrientes são mais bem absorvidos.

(Saiba o que acontece quando você inclui a chia na dieta)

51. Vale apostar em alimentos ricos em colágeno?
Depende. Estudos mostram que o nosso organismo absorve apenas o colágeno do tipo hidrolisado. Fique de olho também na quantidade: esses alimentos não costumam conter a dose recomendada (de 8 a 10 gramas por dia), apesar de serem bons complementos dessa proteína importante para a firmeza da pele.

52. Posso manter o leite na minha dieta?
Há médicos que defendem o consumo por ser uma boa fonte de proteína, vitaminas e cálcio (deixa o organismo menos predisposto a armazenar gordura). Outros acreditam que o corpo responde melhor à dieta sem ele por ficar menos sujeito a processos inflamatórios.

(Bebidas vegetais: conheça 5 alternativas para o leite)

53. Arroz e feijão engordam?
Em excesso, sim! Mas, em porções moderadas (3 colheres de sopa de arroz e 1/2 concha de feijão), os aminoácidos da dupla oferecem uma proteína completa, que sacia a fome e repara os músculos.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s