Publicidade
• Nesta edição
• Edições anteriores
• Receba a newsletter
home / dieta /

dietas de emergência

Assine o RSS de Dieta

Dieta do azeite: menos 4 kg em 15 dias

O óleo extraído da oliva ajuda a combater aquela gordurinha que insiste em prejudicar os contornos da sua barriga. E, aliado a um cardápio enxuto, seca o equivalente a um número a menos no jeans em apenas duas semanas!

Por Eliane Contreras | Foto Caio Mello
Left3-disabled
Right3-enabled

garota de calça jeans

Leia também

Azeite x barriga

Por essa ninguém esperava: azeite ajuda a eliminar a barriga! Contraditório? Sim, se você avaliar esse alimento só pelo lado das calorias – 9 em cada grama. É bastante, como em todas as outras gorduras. Mas estudos científicos recentes garantem que o óleo extraído da azeitona tem uma quantidade incrível de gordura boa, além de antioxidantes poderosos. Começa aqui a relação entre o azeite de oliva e a sua cintura – mais fina, é claro!

Há alguns meses, a revista científica americana Diabetes Care trouxe a boa notícia: dietas ricas em gorduras monoinsaturadas (como as presentes no azeite de oliva), comparadas com dietas ricas em carboidrato ou em gordura saturada, modificam a distribuição de gordura corporal, favorecendo o menor acúmulo na região abdominal. Como isso acontece: o azeite tem o poder de reduzir a velocidade de digestão dos alimentos e, consequentemente, baixa o índice glicêmico da refeição. Mesmo que você devore um prato de macarrão, o pico de açúcar passa a ser menor. Ou seja, esse óleo do bem diminui a concentração de glicose no sangue e a produção de insulina – aquele hormônio que, em excesso, contribui para os estoques de gordura bem ali, no abdômen. Quando consumido com frequência, o azeite oferece mais benefícios: mantém em equilíbrio outros hormônios, como a adponectina, capazes de retrair a barriga.

“Produzido pelas células de gordura em níveis adequados (nem abaixo nem acima do necessário), a adponectina reduz o risco de resistência à insulina – distúrbio que aumenta a tendência de o organismo acumular gordura visceral e abdominal. Ou de desenvolver problemas mais graves, como diabete”, explica o endocrinologista Filippo Pedrinola, de São Paulo. Tem mais: “O azeite, como toda gordura, estimula os hormônios da saciedade”, complementa o consultor em nutrição Alfredo Galebe, de São Paulo. Quer dizer que, numa refeição em que esse óleo está presente, você tende a comer menos.

 

Leia também
 
Busca BOA FORMA
FITNESS DIETA RECEITA
publicidade  |  Anuncie
 
publicidade  |  Anuncie
 

Rede MdeMulher
Publicidade