Alimentos, cápsulas e cosméticos antioxidantes para pele e cabelo

Por Taís Szegö | Fotos Thinkstock

Imagine sua pele protegida por um exército preparado para bloquear os efeitos negativos acarretados por stress, poluição, falta de sono, excesso de sol... Você já deve ter ouvido falar, porque os antioxidantes, essas substâncias de defesa, estão em alta na nutrição e na dermatologia. presentes em alguns alimentos, especialmente em frutas como a acerola, o açaí, a amora, o morango e a romã, e na fórmula de muitos cosméticos, são capazes de controlar a ação dos radicais livres - moléculas que impedem que as células funcionem plenamente, roubam a sua vitalidade e aceleram o envelhecimento.

O assunto ganhou ainda mais destaque no último encontro da Academia Americana de Dermatologia, que aconteceu em março, em San Diego, nos Estados Unidos. Segundo a dermatologista americana Zoe Draelos, da Carolina do Norte, os antioxidantes são de extrema importância num processo de envelhecimento batizado de inflamaging. Pois é, além de serem "naturalmente" nocivos, os radicais livres em excesso disparam um outro mecanismo que prejudica a saúde e a beleza: a inflamação. Num ciclo vicioso, a inflamação aumenta os radicais livres, que, mais uma vez, disparam a inflamação e daí por diante. O organismo todo sofre com isso, mas os estragos na pele são evidentes. Isso porque os radicais livres degradam o colágeno e a elastina, provocando rugas e flacidez. O cabelo também fica ressecado e enfraquecido, com o risco de queda ou branqueamento precoce. Os antioxidantes seriam a solução para frear esse processo.

Reforço em cápsulas

Você vive estressada, abusa do sol, fuma e se expõe frequentemente a ambientes poluídos? Esses agentes agressores aumentam a produção de radicais livres e, por isso, talvez você precise recorrer aos suplementos antioxidantes. De qualquer maneira, é importante mudar o estilo de vida, adotando hábitos mais saudáveis. "Do contrário, nem doses extras dessas substâncias dão conta dos estragos na pele e na saúde em geral", avisa Marcelo Bellini, dermatologista de São Paulo. Ele recomenda ainda reduzir o consumo de gordura saturada e evitar o excesso de bebida alcoólica. A Imeeden, a Innéov, uma empresa da união da Nestlé com a L’Óreal, a Nutricé, a Rennovee, da Nutrilatina, e a Sundown Naturals são algumas das marcas que oferecem suplementos antioxidantes com foco em melhorar a condição da pele, combatendo flacidez, rugas e até manchas. A maioria é rica em licopeno, ômega 3 e vitaminas C e E. Apesar de vendidas sem restrição nas farmácias, o ideal é consultar seu nutricionista, nutrólogo ou dermatologista para saber qual é a mais indicada para o seu caso. Munida de uma receita médica, você também pode manipular cápsulas em farmácias especializadas. "Essa opção oferece a vantagem de o profissional determinar a combinação de ativos de acordo com a necessidade de cada paciente e na dose adequada", completa Bellini. No último congresso da Academia Americana de Dermatologia, o Polypodium leucotomos foi o ativo de destaque. "Extraído de uma samambaia da América Central, é o primeiro antioxidante usado em cápsula manipulada com ação fotoprotetora comprovada cientificamente", diz a Karla Assed, dermatologista do Rio de Janeiro. Significa que ele funciona como um coadjuvante do filtro solar, diminuindo os danos dos raios ultravioleta provocados na pele e, com isso, preserva a capacidade dos fibroblastos em produzir colágeno. Esse antioxidante também é usado em cremes.

Antioxidantes em potes

Adicionar antirradicais livres aos cosméticos é outra tendência, aqui e lá fora. A vitamina C é um caso antigo, mas vem sendo usada em doses mais concentradas ou combinada a outros ativos, como o colágeno. "O extrato de romã e o de chá verde também estão na lista de antioxidantes de uso tópico", diz Karla Assed. Ácido ferúlico, alistin, coffeeberry, OTZ10 e ascorbosilane C também são grandes apostas para proteger e recuperar a pele dos danos provocados pelos radicais livres. 

- GALERIA -
anterior próximo anterior próximo
  • 1. Derma Complex Vitamina C, Adcos, 134 reais. Tem 10% de vitamina C pura, que uniformiza o tom e aumenta a elasticidade da pele, além de suavizar as rugas.
  • 2. Improve C 20, Dermage, 135 reais. A fórmula tem 20% de vitamina C e é absorvida rapidamente, hidratando a pele e atenuando as rugas.
  • 3. Phloretin CF, SkinCeuticals, 329 reais. Combina três poderosos antioxidantes em altas concentrações: phloretin, um extrato vegetal, vitamina C e ácido ferúlico. Os três agem de forma sinérgica para combater os radicais livres.
  • 4. Skin Ergetic Fresh Serum, Biotherm, 259 reais. Com extratos de brócolis, soja e outros ativos naturais, reduz o aspecto cansado do rosto e previne os sinais de envelhecimento.
  • 5. Active C Olhos, La Roche-Posay, 109 reais. Com vitamina C e extrato de Citrus Amara (retirado da laranja-amarga), combate as linhas ao redor dos olhos, além de amenizar as olheiras.
  • 6. Natura Chronos 25+, Dia, Primeiros Sintomas FPS 15, 59 reais. Graças à presença do elastinol+R, um complexo antioxidante, e dos flavonoides de passiflora, evita os primeiros sinais do envelhecimento.


Reforço para emagrecer

No livro The O2 Diet (ainda sem tradução para o português), a autora, a nutricionista americana Keri Glassmann, propõe um programa alimentar que, no lugar de determinar a quantidade de calorias, leva em consideração a ação antioxidante de cada alimento. Isso significa que as substâncias antirradicais livres prometem ser também uma boa aposta contra os quilinhos extras. Montar um cardápio com esse formato não é difícil. "O segredo é caprichar nas porções de verduras, legumes e frutas", orienta a nutróloga carioca Tamara Mazaracki, especializada em medicina antienvelhecimento.

Vitamina C concentrada

Se você costuma lembrar desses alimentos na hora de montar o prato, faz parte de uma minoria. De acordo com um estudo da Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (Esalq), em Piracicaba (SP), a dieta do brasileiro é carente em substâncias como a vitamina C, considerada um dos mais importantes antioxidantes. O consumo diário não chega a 60 miligramas, a recomendação mínima, enquanto existe uma vasta oferta de alimentos riquíssimos nesse nutriente. Brasileiríssima, a acerola oferece 1676 miligramas de vitamina C em uma porção de 100 gramas - 40 vezes mais que a laranja, outra fruta capaz de reforçar nossas defesas contra as moléculas inimigas.

Mais aliados

Fora do país, o potencial antioxidante da acerola não passa despercebido. Existe a estimativa de que, em média, são lançados 278 novos produtos (alimentos, suplementos e cosméticos) com acerola por ano no mundo. E a gente tem o privilégio de comprar essa frutinha na feira ou no supermercado, fresca ou congelada. Rica em ácido elágico, outro potente antioxidante a favor da pele, a romã também merece fazer parte da lista de alimentos antirradicais livres, assim como amora, mirtilo (blueberry), framboesa e morango. Essas frutinhas vermelhas carregam uma outra turma de antioxidantes, as antocianinas. Elas são mais difíceis de serem encontradas no mercado o ano todo, mas isso não é problema: há muitas opções para você montar um cardápio antioxidante completo e variado (use a tabela ao lado como guia). Aproveite ainda a força dos cremes antioxidantes e, se necessário, recorra às cápsulas com doses extras de substâncias que reforçam suas defesas, aumentam o pique e adiam a chegada das ruguinhas.

Antirradicais livres no prato

Um mesmo alimento pode ter mais de um antioxidante, além de vitaminas e minerais que facilitam sua absorção e utilização. "De qualquer maneira, é importante variar as escolhas", orienta Tamara Mazaracki. Assim, você contempla o organismo com diferentes tipos de antirradicais livres. Mas tenha cuidado com algumas parcerias que não funcionam: zinco (frutos do mar) e ferro (feijão, fígado), por exemplo. "Consumidos juntos, esses minerais com ação antioxidante competem entre si, perdendo a eficácia", avisa Andrea Uzeda, nutricionista da Clínica Dicorp, no Rio de Janeiro. Evite também zinco e cálcio (leite, iogurte). Boas parcerias são: vitamina C (acerola, laranja) e ferro; e vitamina C e selênio (castanha-do-pará). Conheças as principais fontes de antioxidantes para montar um poderoso cardápio antirrugas.

Vitamina A: abóbora, batata-doce, beterraba, brócolis, cenoura, couve, damasco seco, espinafre, fígado, manga, melão, ovo, papaia e ervilha.

Vitamina C: acerola, brócolis, caju, couve, espinafre, kiwi, laranja, limão, manga, melão, morango, papaia e tomate.

Vitamina E: arroz integral, amêndoa, amendoim, castanha-do-pará, gema de ovo, gérmen de trigo, milho, óleos vegetais (soja, milho e algodão) e semente de girassol.

Ácido elágico: frutas vermelhas, nozes e romã. Antocianinas: alface roxa, amora, açaí, ameixa vermelha, berinjela, cebola roxa, cereja, framboesa, goiaba, jabuticaba, morango e repolho roxo.

Bioflavonoides: frutas cítricas, nozes e uvas escuras.

Catequinas: chá verde, morango e uva.

Isoflavona: semente de linhaça e soja.

Licopeno: goiaba, melancia e tomate.

Ômega 3: atum, cavalinha, salmão, sardinha, sementes de chia e de linhaça e óleos vegetais.

Polifenóis: frutas vermelhas, frutas secas, cereais integrais, cebola, chá verde, maçã, nozes, soja, tomate, uva roxa e vinho tinto.

Resveratrol: cacau, uva roxa e vinho tinto.

Selênio: aveia, aves, amêndoa, castanha-do-pará, fígado, frutos do mar, nozes, peixes semente de girassol e trigo integral.

Zinco: aves, carnes, cereais integrais, feijões, frutos do mar, leite e nozes.

Compartilhe
Famosas em Boa Forma
Saiba tudo sobre sua famosa preferida