Publicidade
• Nesta edição
• Edições anteriores
• Receba a newsletter
home / dieta /

todas as dietas

Siga a gente no Twitter Assine o RSS de Dieta

Dieta da proteína - 5 kg em 20 dias

Ela merece sua nova e – agora – boa fama. Pesquisas e especialistas afirmam que a proteína magra, na dose certa e combinada com carboidratos integrais e gordura boa, ajuda a exterminar os pneuzinhos. Comprove você mesma!

por Carla Conte

Garota na balança

Conheça a dieta das proteínas


Não é a primeira vez que seu uso em regimes ganha popularidade. A polêmica dieta do dr. Atkins, que colocou a proteína no centro das atenções nos anos 1990, recebeu duras críticas pelo seu alto teor gorduroso e por vetar os carboidratos. Agora vem o troco: na versão magra, virou celebridade e passou a reinar nos pratos de quem troca gordura por músculos. Qual a mágica?

A proteína, responsável por reparar e construir tecidos, produzir hormônios e melhorar o nosso sistema de defesa, provou ter uma notável habilidade: dar fim aos pneuzinhos. Mas isso só acontece sob algumas condições. Tem de ser magra – é o caso de peixes, aves, queijos brancos, ovo e leguminosas – e entrar em maior quantidade no cardápio (pelo menos 30% das calorias diárias), mas sempre respeitando o espaço dos carboidratos e das gorduras saudáveis.

Pesquisa recente da Universidade de Illinois, nos Estados Unidos, comprovou o fato. O grupo que adotou uma dieta protéica (30% de proteínas, 30% de gordura, 40% de carboidratos) queimou em um ano 38% mais gordura do que a turma seguidora da tradicional pirâmide alimentar (15% de proteína, 30% de gordura, 55% de carboidrato). “As proteínas magras favorecem a construção de músculos, que aceleram o metabolismo, queimando mais calorias”, explica Daniela Jobst, nutricionista funcional de São Paulo. Outra explicação: “Maiores taxas de insulina – hormônio produzido para digerir os carboidratos – também levam a menor queima dos pneuzinhos. Por isso, quem comeu mais pães e afins emagreceu menos”, diz a nutricionista Andréa Santa Rosa Garcia, do Rio de Janeiro.

A proteína também afasta a fome por um período maior, o que ajuda qualquer mortal a controlar o garfo. “Alimentos protéicos têm uma digestão lenta, prolongando a sensação de saciedade”, completa a nutricionista funcional Gabriella Guerrero, diretora da Nutriessencial Consultoria, em São Paulo. Além disso, segundo pesquisa americana publicada na revista científica Journal of Clinical Endocrinology and Metabolism, ela é capaz de suprimir o efeito da grelina, hormônio que dispara a fome. Ponto para a proteína. De novo!

 
Busca BOA FORMA
FITNESS DIETA RECEITA
publicidade  |  Anuncie
 
publicidade  |  Anuncie
 

Rede MdeMulher
Publicidade