Publicidade
• Nesta edição
• Edições anteriores
• Receba a newsletter
home / famosas /

famosas em boa forma

Assine o RSS de Famosas

Bruna Frazão: vida nova, corpo novo

A publicitária Bruna Frazão precisava de um empurrãozinho para recuperar a boa forma perdida depois de um período de stress, sedentarismo e excessos na hora de comer. A BOA FORMA propôs um desafio - dois meses para a transformação - e ela aceitou.Confira agora o resultado

Por Marcia Di Domenico
Left3-disabled
Right3-enabled

Bruna Frazão

Bruna cresceu ouvindo a mãe defender a atividade física como caminho para a vida saudável - é filha da apresentadora Solange Frazão, dona de um corpo espetacular e várias vezes capa da BOA FORMA -, mas isso não bastou para ela tomar gosto pela coisa. Malhar sempre foi secundário para a publicitária e fazer dieta, então, um sacrifício. Para completar, a moça admite que é um poço de ansiedade e muitas vezes desconta tudo na comida. Bem, pelo menos até dois meses atrás, quando ela veio à redação e saiu daqui com um desafio: dar um fim ao sobe e desce no ponteiro da balança e entrar em forma. Como tinha acabado de ser pedida em casamento e deixar um emprego que não curtia (e que a fez engordar vários quilos), sentiu que era a hora certa. A meta: enxugar 5 quilos. Prazo:
dois meses. Com o incentivo da família, do noivo (ele entrou na dieta também!) e de um professor de educação física, Bruna pôs a malhação na agenda, fechou a boca e conseguiu chegar lá.

Ex-gordinha

Por um lado, secar 5 quilos seria fichinha para Bruna, que já esteve bem mais acima do peso do que isso depois de uma temporada de um ano na Europa, em 2004. "Trabalhei em uma rede de fast food, viajei de mochilão e morei na Itália. Conclusão: voltei com 25 quilos a mais, usando calça 46 (o meu manequim é 38)!", lembra. Com ginástica e dieta, ela emagreceu e conseguiu manter os 58 quilos durante cinco anos. Até que, em 2010, uma mudança atrás da outra na vida da publicitária, que também é dona de uma marca de biquínis, refletiu na ansiedade, na comilança e, claro, no peso. "Troquei de emprego, fiquei noiva, mudei de casa. Passei o ano focada no trabalho e desencanei da saúde. Quando percebi o prejuízo no espelho - flacidez, celulite e zero definição muscular - e nos jeans apertados, resolvi correr atrás", conta.

De volta à ginástica

Bruna é daquelas que começaram e abandonaram a academia várias vezes. Quando aceitou o desafio da BOA FORMA, no entanto, levou a sério. "A Bruna é movida a metas. Saber que tinha um tempo determinado para emagrecer e mostrar os resultados na revista foi a chave para não desistir", fala Solange Frazão. Quem montou o treino foi o professor de educação física Humberto Correa, amigo da família. "Começamos do zero, pois ela estava há bastante tempo longe da ginástica e com a musculatura fraca", diz. As duas primeiras semanas foram de adaptação do corpo ao exercício, por isso, o treino todo era nos aparelhos de musculação, onde o risco de lesão é menor. Depois, o professor incluiu também exercícios usando pesos livres. (Você acompanha o treino no quadro Musculação para iniciante) Bruna passou a malhar uma hora e meia de segunda a sexta, sempre no mesmo horário. Depois da musculação, faz uma hora de atividade aeróbica, que pode ser pedalar na ergométrica, caminhar ou correr na esteira.

Estabelecer horários certos para treinar fez toda a diferença para o sucesso da moça. "Eu, que nunca gostei de rotina, aprendi como ela é importante, principalmente para quem está trabalhando em casa, como eu. É fácil emendar uma tarefa na outra, deixar para malhar depois... Comecei a pensar na academia como um compromisso importante, tipo uma reunião de trabalho", revela.

Pronta para os esportes

A primeira semana de malhação foi dura. "Até rir e levantar os braços para lavar o cabelo doía!", lembra. Mas ela não desanimou e, a partir da segunda semana, começou a colher os resultados: Bruna e o noivo, o advogado Marcelo Magalhães, amam jet ski e motociclismo. Ganhar fôlego para praticar no fim de semana foi um estímulo extra para ela seguir na musculação. "Notei que tinha mais equilíbrio em cima do jet ski e consegui pilotar 20 minutos sem cair - antes, caía toda hora", conta. "Na garupa
da moto, aprendi a contrair o abdômen e aguentei uma viagem até a praia sem dor nas costas."

Depois de um mês, Bruna celebrou as primeiras mudanças aparentes. "O músculo da frente da coxa pulava quando eu andava e meu bíceps saltava ao pegar a bolsa pesada. Parece brincadeira, mas isso funciona como um estímulo enorme", fala.

O desafio da dieta

Sair para almoçar ou jantar é um dos programas favoritos de Bruna. Nessas ocasiões, o prazer de comer vinha antes da preocupação em saber se o prato era saudável ou não. Adaptar a vida social aos novos hábitos, portanto, foi o desafio principal. "Tive que aprender a mudar o pedido no restaurante. Nas primeiras semanas semanas, dei umas escapadinhas, mas hoje, quando penso em me acabar nas massas, no queijo e no vinho, lembro quanto vou ter que correr na esteira depois!" Para não abrir mão dos programas com os amigos e o amado, ela desenvolveu estratégias para a hora de pedir comida fora de casa (você vê no quadro 3 truques para se virar no restaurante).

Bruna mora metade do tempo com o noivo e o casal adora receber os amigos. Mas pizza delivery e batata frita de pacote são coisas do passado. "Agora, só torradinha integral com queijo cottage, pasta de atum e salgadinho de soja!", conta Bruna.

Ela diz que está 80% satisfeita com a transformação: como todas nós, gostaria de secar mais 1 ou 2 quilos, mas sabe que agora está fácil. "Aprendi que comer direito é hábito e que o melhor da dieta é a independência que você conquista da comida, não é só emagrecer. Descobri que posso matar minha vontade de doce comendo uma fruta seca, não precisa ser sempre chocolate."

Ansieda sob controle

Não foi só no corpo que Bruna mudou. Ela conta que está bem mais tranquila, mesmo com a vida agitada e outras mudanças à vista. "Inaugurei minha grife e estou trabalhando bastante. Também marquei a data do casamento e comecei os preparativos para a festa. No passado, estaria subindo pelas paredes e comendo horrores. Mas estou enfrentando tudo com calma e, o melhor, sem faltar na academia."

Menu fácil e gostoso

Bruna não tem uma rotina definida e nem todo dia almoça e janta em casa. Também não segue um cardápio restrito, pois seria a senha para a dieta não funcionar. Seja na casa da mãe, seja na que divide com o noivo, a regra é o equilíbrio. Confira o menu que ajudou a garota a emagrecer

Café da manhã
1 medida de whey protein sabor chocolate batido com 3 dedos de água + 2 torradas integrais light com queijo cottage + 1/2 copo de suco de fruta 

Lanche da manhã
1 banana-nanica ou 1 pera

Almoço
Salada de folhas e legumes à vontade + 2 col. (sopa) de arroz integral ou 7 grãos + 2 col. (sopa) de feijão ou lentilha + 1 filé de frango ou peixe grelhado OU 1 pedaço grande de quibe de proteína de soja
+ 1 fruta (10 grãos de uva ou 10 morangos ou 1 maçã)

Lanche pós-treino (nos primeiros 20 minutos depois da aula)
1 medida de whey protein sabor chocolate batido com 3 dedos de água

Lanche da tarde (quando chega em casa)
2 torradas integrais light com queijo cottage + 1 fruta

Jantar
1 prato de macarrão integral com molho de tomate fresco OU 1 prato de sopa de legumes com carne OU 1 prato de salada de folhas e legumes + 1 pedaço grande de quibe de proteína de soja

3 truques para se virar no restaurante

Você não precisa recusar os programas sociais para fugir da tentação. Aprenda com a Bruna:

1. Couvert personalizado. Ele é a perdição dos restaurantes, cheio de coisas gostosas e geralmente calóricas. "Em vez de aceitar a opção do lugar, peço uma porção de pão integral torradinho e vou molhando no azeite de oliva ou em uma mistura de limão com sal", ensina Bruna. Pepino ou cenoura em palitos também é uma opção leve e quase sempre disponível.

2. Álcool pela metade. Ela deixou de lado a caipirinha e o Cosmopolitan, à base de vodca, e ficou apenas com o vinho para acompanhar o prato. "Descobri que esses drinques são bem mais calóricos do que as bebidas fermentadas", justifica. "Então, prefiro pedir uma taça de vinho e vou bebendo devagarinho e intercalando com água. Assim, consigo passar o jantar sem extrapolar uma taça."

3. Salada mais magra. Dependendo dos ingredientes, ela pode não ser tão inofensiva quanto a gente pensa. "Agora, olho os itens que o prato contém e faço minhas adaptações, pedindo a salada ceasar sem molho, por exemplo."

Leia também
 
Busca BOA FORMA
FITNESS DIETA RECEITA
publicidade  |  Anuncie
 
publicidade  |  Anuncie
 
 

Rede MdeMulher
Publicidade