Estudo alerta que gasto calórico de pulseira esportiva não é fiel

Confiar nas medidas marcadas pelo seu acessório pode não ser a melhor opção

Se você é adepta da vida fitness, provavelmente já teve algum contato com os relógios inteligentes – aqueles que marcam seus batimentos cardíacos, ritmo na corrida, monitoram suas horas de sono e outras tantas funções. E em meio a tantas contagens, você deve ter se perguntado: quais delas realmente são confiáveis?

Uma equipe de pesquisadores da Universidade de Stanford, na Califórnia, nos EUA, dedicou-se a verificar se uma de nossas funções favoritas — a contagem de gasto calórico — era realmente precisa. A equipe avaliou sete dispositivos disponíveis no mercado, que marcaram os batimentos cardíacos de um grupo de 60 pessoas, sendo 31 mulheres e 29 homens, durante a prática de caminhada ou corrida na esteira, ou pedal em bicicleta ergométrica.

Os resultado, publicado em um artigo no Journal of Personalized Medicine, tirou nossa dúvida: segundo os cientistas, a marca de gasto diário de energia marcado pelos acessórios é incorreta.

Veja também: Estudo prova que é possível emagrecer sem contar calorias

Alguns aparelhos foram mais precisos do que outros — e fatores como cor da pele e índice de massa corporal afetaram as medidas. No entanto, nenhum deles mediu com exatidão o gasto energético. O frequencímetro mais preciso teve margem de erro de 27%, e o menos exato, de 93%.

De acordo com o endocrinologista Francisco Tostes, membro da Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia (SBEM), o impacto do exercício físico sobre a perda de gordura é muito mais complexo do que o suposto cálculo de calorias gastas durante o mesmo. “Sem mencionar que esse cálculo é, de fato, questionável. Bons exemplos para comprovar o raciocínio são o HIIT e a musculação, exercícios que sabidamente podem contribuir mais para o emagrecimento do que o exercício aeróbio continuo, pois apesar de não terem um gasto calórico tão alto durante sua execução, geram mudanças maiores no metabolismo e no gasto energético ao longo do dia”, explica Tostes.

O conselho dos estudiosos é não basear suas decisões nutricionais nas medidas apontadas pelos relógios (como comer um pedaço extra de bolo porque você supostamente já gastou muitas calorias) – mas manter-se atenta nas calorias consumidas em geral, e é claro, na qualidade dos alimentos!

Fique por dentro de tudo o que rola no mundo fitness com a newsletter da BOA FORMA

Newsletter Conteúdo exclusivo para você
E-mail inválido warning
doneCadastro realizado com sucesso!

 

 

 

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s