O que o seu Instagram revela sobre a sua dieta

Cada vez mais comidas lindas são compartilhadas nas redes sociais. O hábito pode parecer meio banal mas, na verdade, ele diz muito sobre a qualidade da sua alimentação

Compartilhar fotos lindas de frutinhas, sobremesas incríveis e até sucos deliciosos virou moda no Instagram. O que você, talvez, não poderia imaginar é que as simples imagens podem se transformar em uma grande base de dados sobre dieta. As informações são tão complexas, que serviram de fonte para esta nova pesquisa realizada nos Estados Unidos. Uma equipe de pesquisadores analisou 3 milhões de posts sobre comida e levou em consideração a localização em que a foto foi publicada. Resultado: pessoas que vivem em bairros com difícil acesso a supermercados – os chamados “desertos alimentares” – consomem maiores quantidades de gordura e açúcares. De acordo com o estudo, essas pessoas são mais propensas a fotografar (e comer) carne de porco, maionese e biscoitos. Em contrapartida, aqueles com mais acesso aos supermercados e lojas naturais desfrutam (e compartilham) mais frutas e vegetais. E mais: a dieta nos desertos é de 5 a 17% mais elevada em gordura, colesterol e açúcares.

Agora, olhe o seu Instagram e tente perceber o que a rede social diz sobre os seus hábitos alimentares. Para facilitar a sua vida, pontuamos o que os cliques podem significar:

1. Os doces aparecem com frequênca
Existem vários motivos que podem levar a compulsão por açúcar. “Uma estratégia é comer banana com óleo de coco e canela. É uma boa combinação porque você oferece nutrientes importantes ao organismo. A banana é fonte de carboidrato, a canela estabiliza os níveis de glicose no organismo – isso é uma das coisas que causa compulsão por doces – e óleo de coco diminui o índice glicêmico da refeição. Isso faz com que você fique saciada por mais tempo”, revela a nutricionista funcional e ortomolecular Rachel Faria, do Rio de Janeiro.

2. Está faltando cor no prato…
Se você percebeu que todas as refeições postadas estão com a mesma tonalidade, procure variar os alimentos que coloca no prato. Uma dica é incluir no parto os vegetais que você gosta. “Não gosta de nenhum deles? Uma maneira é começar aos poucos. Um dia você experimenta uma alface, no outro tempera uma batata-doce… Nunca mude seus hábitos bruscamente – por exemplo, comer um prato enorme de salada se você não gosta. Aos poucos, você melhora a sua aceitação das verduras e legumes”, afirma Rachel.

3. Excesso de gordura, açúcares e carboidratos…
A sugestão da nutricionista é simples: procure alimentos similares aos que você gosta, porém, em versões mais light. “Se a batata frita é a sua tentação troque por uma batata chips de batata-doce”, diz.

4. As refeições estão no horário errado
É fundamental ter uma disciplina na hora das refeições. Por isso, fique de olho no relógio e fracione as porções ao longo do dia. “Existem horários para os doces e salgados. Se você substitui a refeição do almoço por um doce, no fim do dia pode ficar com uma fome de massa, por exemplo. Por isso, não tente burlar a normalidade do corpo com seus desejos, porque uma hora o desejo do corpo vai prevalecer”, fala a profissional. Por isso, tente acertar os horários de acordo com a sua rotina e não se esqueça de ter disciplina. 

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s