4 problemas de saúde que podem estar ligados à sua ansiedade

Pode ser que sua angústia excessiva tenha raízes mais profundas. Conheça as enfermidades que, muitas vezes, são confundidas com esse mal do século

1. Síndrome do intestino irritável

Trata-se de uma doença crônica que afeta o intestino grosso, causando dores de barriga, gases, diarreia e constipação. O problema aparece quando os músculos das paredes do intestino passam a sofrer contrações de forma irregular, geralmente por causa de alimentos irritantes e da oscilação de hormônios que ocorre no corpo das mulheres. “Aí, o intestino fica fora de controle, ora preso, ora solto, gerando um desconforto contínuo”, explica Paulo Camiz, Clínico Geral do Hospital das Clínicas de São Paulo. “Isso acaba interferindo no emocional, despertando a ansiedade”, complementa.

Leia mais: 14 mitos e verdades sobre a ansiedade

2. Arritmias cardíacas

São uma anormalidade na frequência cardíaca, ou seja, quando o coração bate muito rápido, muito devagar ou de maneira irregular. Anemia, stress e disfunções na tireoide estão entre as principais causas da complicação, que geralmente não leva a problemas graves. Mas sempre há o risco do coração não conseguir bombear sangue suficiente para outros órgãos vitais do corpo, então converse com um médico se perceber algo estranho em seus batimentos cardíacos. “Sentir o coração acelerando é uma reação física que desencadeia um processo ansioso”, conta Camiz.

3. Hipoglicemia

Ela é caracterizada pelo nível baixo de açúcar circulante no sangue e pode causar dor de cabeça, confusão mental e até perda da consciência. Ela geralmente dá as caras após um longo período sem comer ou por causa de doenças como diabetes e hepatite. “A reação natural do corpo à falta de glicose é a liberação de uma carga de adrenalina pra tentar compensar a baixa de açúcar. Isso faz com que a ansiedade vá às alturas”, diz o médico.

Leia mais: Neurocientistas criam playlist capaz de diminuir a ansiedade

4. Artrite reumatoide

Também conhecida como AR, ela é uma doença inflamatória crônica que afeta pequenas articulações. Apesar de sua principal causa ser a genética, os altos e baixos hormonais também contribuem para o surgimento do problema. O resultado é um inchaço doloroso, geralmente nas mãos e nos pés. “Esses episódios recorrentes de dor acabam gerando uma intersecção entre sintomas depressivos e ansiosos”, esclarece Camiz.

Newsletter Conteúdo exclusivo para você
E-mail inválido warning
doneCadastro realizado com sucesso!

 

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s