Comer chocolate todo dia previne arritmia no coração, diz estudo

Pesquisa feita com 55 mil mulheres e homens mostra que pequenas porções do doce diminuem o risco de fibrilação atrial – uma encrenca séria!

Não faltam artigos científicos que evidenciam as vantagens de comer pequenas porções diárias de chocolate amargo. Rica em antioxidantes, essa versão do doce ajuda o cérebro a trabalhar melhor, alivia o stress e protege o coração – inclusive contra a fibrilação atrial, um tipo grave de arritmia cardíaca.

Leia mais: Comer chocolate mais de uma vez por semana faz com que você fique mais inteligente

É o que aponta um novo estudo da Faculdade de Saúde Pública da Universidade Harvard, nos Estados Unidos, publicado na última terça-feira (23), no periódico Heart. O levantamento impressiona: recrutaram 55 502 homens e mulheres dinamarqueses, que foram acompanhados ao longo de 13 anos. Os cientistas analisaram as condições de saúde dos voluntários e investigaram aspectos como pressão arterial, diabetes, doenças cardiovasculares, hábitos alimentares e estilo de vida.

Durante o tempo em que a pesquisa foi realizada, houve 3 346 casos de fibrilação atrial. Ao relacionar esses episódios com o consumo de chocolate, os experts notaram que os participantes que ingeriam entre uma e três porções de chocolate por mês apresentavam um risco 10% menor de ter o descompasso no peito em relação a quem abocanhava o doce menos de uma vez no mês. A probabilidade caía ainda mais (17%) em quem comia uma porção por semana. Já os homens e as mulheres que incluíam de uma a seis porções no cardápio de domingo a domingo eram 20% menos propensos a desenvolver o quadro. Devorar alguns quadradinhos todos os dias também se mostrou vantajoso: baixou em 16% a tendência à encrenca.

Entenda: 5 boas e 4 más notícias sobre o chocolate

Para tirar proveito de tudo isso, o melhor é apostar no chocolate amargo, que tem maior teor de cacau e, por isso, mais flavonóis. Esses compostos têm propriedades antioxidantes e seriam os responsáveis por melhorar a função das veias, aliviando a arritmia.

Os autores ponderam que é preciso investigar mais a fundo essa relação, já que poucos estudos se debruçaram sobre o tema. Mas essa pesquisa é mais um indício de que comer chocolate não faz mal a ninguém – pelo contrário! “Quantidades excessivas são ruins porque a maioria dos produtos é muito calórica e cheia de açúcar e gordura, o que pode levar ao ganho de peso e a outros problemas metabólicos. No entanto, a ingestão moderada de versões com alto teor de cacau pode ser saudável”, avalia Elizabeth Mostoksy, líder da investigação. Vai um  aí?

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s