Existem mais obesos no mundo do que pessoas abaixo do peso normal, revela estudo

Apesar do número de pessoas com baixo peso preocupante ter diminuído, o nível global de obesidade chegou a um ponto crítico

A pesquisa, conduzida por cientistas do Imperial College de Londres e publicado na revista The Lancet, índice de massa corporal, em comparação (IMC) entre os quase 20 milhões de homens e mulheres adultos, de 1975 a 2014.

O estudo reuniu dados de adultos em 186 países, constatou que o número de pessoas obesas em todo o mundo subiu de 105 milhões em 1975 para 641 milhões em 2014, a obesidade em homens triplicou e mais do que duplicou em mulheres.

Durante o mesmo período, o número de pessoas com baixo peso aumentou 132 milhões.

A taxa de obesidade global entre os homens subiu de 3,2% em 1975 para 10,8%, enquanto entre as mulheres que subiu de 6,4% em 1975 para 14,9%. Isso equivale a 266 milhões de homens obesos e 375 milhões de mulheres obesas em todo o mundo em 2014, segundo o estudo.

A pesquisa também previu que a probabilidade de atingir o objetivo global de obesidade da Organização Mundial da Saúde – que visa que não haja aumento da obesidade acima dos níveis de 2010 até 2025, seria próximo de zero.

A definição clínica de obesos é um IMC – uma medida que relaciona peso e altura – de 30 quilogramas por metro quadrado (kg/m2).

Líder do estudo, o professor Ezzati disse: “Nossa pesquisa mostrou que durante mais de 40 anos a prevalência de pessoas com peso abaixo do normal eram mais que o dobro do que os obesos. Embora seja reconfortante que o número de indivíduos de baixo peso tem diminuído ao longo das últimas quatro décadas, a obesidade mundial atingiu um ponto de crise”.

“Esperamos que estes resultados transfiram a responsabilidade do indivíduo para os governos e que desenvolvam políticas para tratar a obesidade. Precisamos de alimentos saudáveis ​​como frutas e vegetais frescos a preços acessíveis para todos e aumentar o preço dos alimentos processados ​​insalubres, se não, a situação não vai mudar”, completou o professor.

A pesquisa também constatou:

• Existem mais homens e mulheres obesos na China e nos EUA do que em qualquer outro país.

• Mulheres no Reino Unido têm o terceiro maior IMC na Europa e o 10ª mais alto para os homens

• Quase um quinto dos adultos obesos do mundo – 118 milhões – viveM em apenas seis países de alta renda e de língua inglesa – Austrália, Canadá , República da Irlanda , Nova Zelândia , Reino Unido e Estados Unidos

• Estar abaixo do peso continua a ser um importante problema de saúde em países como a Índia e Bangladesh

 

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s