Conheça os superpoderes da biomassa

O purê preparado com a banana verde enriquece receitas sem alterar o sabor, regula o colesterol e emagrece. Dá para preparar em casa ou comprar pronto e usar em feijão, molhos, tortas doces ou salgadas.

Por Sibelle Pedral - Atualizado em 28 out 2016, 03h58 - Publicado em 9 jul 2014, 22h00

O que é a biomassa?

Trata-se de um purê preparado com a polpa da fruta ainda verde e usado como espessante em diversas preparações. Tem gente que faz brigadeiro, molho de macarronada e até estrogonofe com biomassa. E o gosto? “Não muda nada”, garante a nutricionista funcional Carolina Borghesi, de Londrina (PR). “Como a banana ainda não amadureceu, o amido da fruta não se transformou em frutose. O sabor é neutro.”

Por que faz bem?  

O tal amido que ainda não virou frutose – o açúcar natural das frutas – é um nutriente fabuloso para as bactérias do bem que vivem no nosso intestino. Isso faz dele um alimento prebiótico, importante para manter a saúde, prevenindo doenças como o câncer de cólon. Esse amido, conhecido como resistente, não é absorvido pelo organismo. Ele passa direto pelo estômago e, no intestino, além de alimentar as bactérias, funciona como fibra, estimulando o bom funcionamento do órgão. “A fermentação desse amido no intestino ainda gera um subproduto, o ácido butírico, que atravessa a parede intestinal, cai na corrente sanguínea e, no fígado, ajuda a diminuir a síntese do colesterol”, diz a nutricionista Gisela Savioli, de São Paulo, autora de Alimente Bem Suas Emoções (edições Loyola).

Como ela ajuda na perda de peso

“O amido resistente aumenta a saciedade”, explica Gisela, que prescreve a biomassa para pacientes obesos e diabéticos – também nesses casos, ela tem um efeito positivo, pois deixa o esvaziamento gástrico mais lento e, com isso, evita picos de glicemia.


Como consumir

Você pode congelar a biomassa em forminhas de gelo para usar no dia a dia. Bastam duas colheres de sopa por dia para ter acesso a todos os benefícios. Pode-se juntar um cubinho no preparo do feijão, do arroz, do molho de macarrão. Cada colher de sopa cheia (equivalente a um cubinho de biomassa congelada) tem 11 calorias. . “A biomassa é maravilhosa, mas sozinha não faz milagres”, observa a nutricionista Carolina Borghesi. “Ela deve fazer parte de uma alimentação saudável e equilibrada para que seus benefícios sejam ainda mais destacados.”

Faça você mesma

1. Primeiro, lembre-se de que a banana verde não deve ter passado por aclimatação – pergunte ao seu fornecedor.

Continua após a publicidade

2. Separe as bananas do cacho com uma faca ou tesoura, com cuidado para que se mantenham íntegras e bem fechadas. Lave com esponja, água e sabão, enxaguando bem.

3. Em uma panela de pressão, ponha água até a metade. Espere ferver, acrescente as bananas e tampe. Quando começar a soltar o vapor pela válvula, abaixe o fogo e cozinhe por 10 minutos.

4. Desligue o fogo, mas não abra a panela nem a coloque sob a água da torneira. A pressão deve ser liberada naturalmente.

5. Rapidamente, descasque a fruta ainda quente com ajuda de um garfo e bata no liquidificador ou no processador até obter uma pasta. Se estiver difícil de bater, junte um pouco de água fervente (não use a água do cozimento). Utilize a biomassa em seguida ou congele. Dura de três a cinco dias na geladeira e até três meses no freezer.

6. Descongele a biomassa em banho-maria (para não talhar) e só então junte-a às receitas. Pode ser usada congelada apenas em sucos e smoothies.

 

Continua após a publicidade
Publicidade