5 dúvidas sobre a dieta que fez Fernando Rocha perder 20 quilos

Será que o método é para você? Investigamos as principais dúvidas

Você provavelmente já ouviu falar sobre a dieta criada pelo médico argentino Máximo Ravenna e que ganhou destaque na mídia no último ano com a ajuda do apresentador Fernando Rocha, do programa Bem Estar (Globo), que eliminou quase 20 kg com a ajuda do programa. O Método Ravenna também encheu os olhos de outras personalidades, como a presidenta Dilma, que mandou embora 15kg, mas ainda desperta muitas dúvidas em quem pretende segui-lo.

Pensando nisso, resolvemos listar aqui as perguntas mais frequentes sobre o programa e respondê-las da forma mais simples possível, com a ajuda da Dra. Inari Cicconi, especialista em Obesidade e Emagrecimento da UNIFESP. Confira a seguir e prepare-se para mandar aqueles quilinhos indesejados embora:

1. Como funciona o Método Ravenna?
A primeira coisa a se saber é que a dieta é somente um dos pilares do programa, que é multidisciplinar. De acordo com a Dra. Inari, “o benefício em seguir o método para a perda de medidas é que ele prioriza o acompanhamento de profissionais como nutricionista, psicólogo e educador físico, os quais são essenciais para que o emagrecimento aconteça sem causar danos à saúde”.

Quanto à alimentação, “a quantidade de calorias do cardápio depende do estado clínico de cada um, mas normalmente a dieta tem entre 800 e 1.200 calorias”, explica Moema Soares, sócia diretora dos Centros Terapêuticos Máximo Ravenna no Brasil. Ao todo são quatro refeições por dia, mas eles garantem que a fome se mantém sob controle.

2. Em quanto tempo é possível notar os primeiros resultados?
Em geral mulheres perdem de 5% a 7% do seu peso por mês, enquanto homens eliminam de 7% a 10% do seu peso no mesmo período. Esses percentuais são mantidos ao longo de todo o tratamento, ao contrário do que prega o mito de que se emagrece muito no início e depois não se vê mais resultados ou diminui o ritmo.

Além disso, os criadores garantem que a dieta não é prejudicial à saúde, pois leva em consideração as necessidades de cada paciente, sempre com acompanhamento médico, nutricional, psicológico e de um educador físico especialista em tratamento da obesidade.

A Dra. Inari reforça que “quando um indivíduo está acima do peso, ele possui comportamentos que são influenciados pelo emocional e que o impedem de seguir uma restrição na alimentação por um longo período de tempo, de forma que o emagrecimento fica comprometido. Isso pode levar a frustrações e uma má relação com os alimentos, por isso é tão importante que além da dieta o indivíduo tenha o suporte profissional para tratar a causa desses comportamentos”.

3. Por quanto tempo é permitido seguir o Método Ravenna?
A duração do programa depende do desempenho e da evolução de cada um. E é importante lembrar que a fase de manutenção do peso, também considerada muito importante, está dentro do tratamento.

A chegada ao peso ideal é o primeiro passo. Em seguida é realizada uma etapa de transição alimentar, onde são incluídos todos os alimentos e na qual acontece o aumento progressivo da atividade física para, então, chegar no que os criadores do método chamam de “padrão de ouro de alimentação”. O desafio a partir daí é definir quais são as medidas permitidas para prosseguir a vida normal sem ganho de peso, num programa alimentar que será referência para o resto da vida.

4. Existe alguma contraindicação no método?
O método não se aplica a quem não está acima do peso. Cada paciente é avaliado individualmente a partir de seu perfil clínico, que inclui idade, patologias pré-existentes, se é gestante, lactante ou criança, etc., e depois cada um ganha uma dieta adaptada.

5. Por que alimentos feitos com açúcar e farinha refinada são proibidos na dieta?
Carboidratos simples como açúcar e farinha refinada são retirados da dieta na etapa de emagrecimento por afetarem o cérebro e causarem dependência, funcionando como gatilho para comer mais e mais.

A reintrodução desses alimentos é feita aos poucos e acompanhada por profissionais, com o objetivo de identificar qualquer possível alteração de conduta causada por esses itens. Deixar de consumi-los não prejudica uma alimentação balanceada, uma vez que os carboidratos não deixam de ser ingeridos. O resultado, além de emagrecer, é ter mais energia e maior qualidade de vida.

Quer testar o Método Ravenna e emagrecer com mais saúde? Preparamos um cardápio de um dia para você. Confira:

Cardápio de 1 dia do Método Ravenna

Café da manhã
1 fatia de mamão com 2 col. (sopa) de granola sem açúcar + 1 pote (150ml) de iogurte desnatado + 1 xíc. de chá de erva doce com 4 gotas de adoçante Sucralose

Almoço
2 conchas de caldo de legumes + 1 pires de rúcula e agrião + 1 filé de peixe (tipo Saint Peter) grelhado com 1 col. (servir) de purê de abobora + 1 fatia de abacaxi com raspas de limão

Lanche da tarde
1 maçã verde

Jantar
2 conchas de caldo de cenoura + 1 pires com alface roxa, agrião e couve + 1 filé de frango grelhado com 2 col. (servir) de mandioquinha souté + 1 gelatina diet sabor morango

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s