4 dicas para incorporar os bons hábitos e mudar de vida

Parar de comer bobagens, treinar mais, levar uma vida leve... Está difícil pôr em prática tantas promessas? Descubra como torná-las parte da sua rotina.

Traçar metas inalcançáveis é o principal motivo de desistência diante de um plano de mudança.
Foto: Getty Images

 

1. Reduza o stress

Você é do time que buzina a toda hora no trânsito, não tem paciência para ficar em fila, responde de maneira atravessada a quem a contraria? Pois saiba que o stress e a irritabilidade também são hábitos – que, por sua vez, nada mais são do que ações que fazemos de maneira automática, sem pensar.

Por isso, evite reações impensadas. Antes de responder de forma grosseira, pare, pense e respire. Em vez de mandar o e-mail malcriado, guarde e releia no dia seguinte.


2. Aprenda a comer melhor

Regra número um: sente-se à mesa! Não coma diante da televisão ou fazendo outra atividade. Quem come distraidamente mastiga menos os alimentos e exagera na quantidade. E, se ligar a televisão ao pegar o prato é um ato automático, mude a TV de lugar ou faça sua refeição em outro local. O ambiente pode ter um papel decisivo na manutenção do hábito. Programe sua dieta saudável com alimentos de que você realmente goste (ou pelo menos não deteste).


3. Abandone os maus hábitos

Mesmo pequenos vícios, como roer a unha e atacar o chocolate, podem ser difíceis de lidar por estarem associados a fatores emocionais. O segredo é tentar identificar e tratar a origem do problema. Depois, é interessante estabelecer um plano de metas para reduzir o hábito gradualmente. Do contrário, seu organismo sentirá falta da sensação de prazer ou alívio antes proporcionada.

O importante é dar o primeiro passo e se preparar para as possíveis dificuldades, especialmente nos primeiros dias. Para evitar desistir durante o processo, podemos recorrer a estratégias mentais. “É fundamental trocar um pensamento que gera emoção negativa por outro de carga positiva. Em vez de ‘nunca vou conseguir’, reforce a ideia de que ‘posso conseguir se persistir'”, ensina Marcelo Quirino, psicólogo pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). Também ajuda focar-se no resultado e nos benefícios que virão depois do estabelecimento do novo hábito, tanto para a aparência e a saúde quanto para os relacionamentos e até para o desempenho profissional.


4. Incorpore a malhação ao dia a dia

Pesquisa realizada pelo Instituto Ipsos em 2013 a pedido do Sesc (Serviço Social do Comércio) constatou que o brasileiro – e especialmente a brasileira – precisa se exercitar mais. O índice de sedentarismo atinge a marca de 71% da população do sexo feminino. A principal recomendação dos especialistas para mudar esse quadro é conciliar o exercício físico com o lazer. A atividade física tem que ser divertida para quem pratica e, quanto mais confortável você se sentir com ela, mais rápido a transformará em um hábito. Outra dica: a melhor academia é aquela a que você consegue ir (a que fica perto da sua casa ou do trabalho) e o melhor exercício é o que você gostar de fazer (não adianta se obrigar a treinar musculação se gosta mesmo é de aulas de dança).

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s