Dança dos Famosos 2015: testamos a aula de funk!

Domingo foi dia de ostentação no quadro Dança dos Famosos, do programa Domingão do Faustão. Com o tema funk, os participantes tiveram que mostrar muito rebolado e desenvoltura! Nós também fomos testar a modalidade. A experiência (divertidíssima!) a gente conta aqui

Vou ter que rebolar até o chão. Foi isso que pensei assim que o Faustão anunciou a modalidade da semana: o funk. Mas, no fim, eu perdi a vergonha, me empolguei com o ritmo contagiante e até arrisquei uns passinhos. Sorte que, para o especial da BOA FORMA, não existe repescagem! O professor da semana foi o Lucian Pereira, da Cia Terra de Dança – Academia de Dança, de São Paulo, que foi além da coreografia e deu uma aula sobre a história do funk.

Para a minha surpresa, a versão que conhecemos é uma adaptação do Miami Bass – mistura de batida eletrônica com hip hop –, que conquistou os guetos da Flórida na década de 80.  No Brasil, a onda começou nas favelas cariocas, mas só ganhou grande repercussão nos anos 1990. As músicas exaltavam as comunidades e falavam sobre o cotidiano e a pobreza. A partir dos anos 2000, surge outra linha: o famoso melody, que é facilmente reconhecido nas músicas da dupla Claudinho e Buchecha. Hoje, você também encontra variações como o “proibidão” e o ostentação – que tem forte influência do Rap norte-americano.

É exatamente a diversidade de sons que faz com que o funk seja um ritmo tão popular e empolgante. Para arrasar na dança, você precisa ter atitude (faz carão, menina!), soltar a cintura – sim, são muitos requebrados -, perder a vergonha e se deixar levar pelo momento. Como a modalidade é bem solta e não exige parceiro, você dança sem pensar. Quando se dá conta, está curtindo a música e fazendo os passos com muita facilidade.

Ao final da aula, fica a impressão de que os passos são velhos conhecidos do seu corpo. Ou seja, se você nunca fez, provavelmente, já viu alguns deles nas festas de casamento e baladinhas. As músicas escolhidas dão aquela turbinada no treino. O bom dessa modalidade é que o investimento em acessórios é baixo. Você precisa apenas de um tênis, roupas confortáveis e vontade mexer o corpinho. Os benefícios também são positivos: você eleva a sua frequência cardíaca, trabalha o equilíbrio, o fôlego e a resistência para aguentar até o fim. Afinal, as sequências incluem rebolados, passos rápidos e repetição.

Confira alguns momentos divertidos da aula:

 

 

 

 

 

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s