Dança dos famosos 2015: testamos a aula de lambada

No último Domingo, os artistas tiveram que mostrar todo o seu rebolado para garantir a participação na próxima etapa do quadro. Nós fomos desvendar os mistérios desse ritmo quente. Vem que é contagiante

Antes de fazer a aula, eu sabia duas coisas sobre a lambada: 1. O ritmo é “caliente”. 2. Tem que requebrar muito. Para a minha surpresa, a modalidade vai muito além de rebolar bastante. O ritmo, uma batida típica do nordeste brasileiro, também exige gingado e sensualidade durante os movimentos, confiança no parceiro – afinal, a conexão entre os dois é quase em tempo integral – e mexer a cabeça durante os giros (alerta: qualquer sintoma de torcicolo é normal. Fiquei com algumas dores, mas sobrevivi).

A lambada é um ritmo que se popularizou nos anos 1980. Ela se caracteriza pelas músicas contagiantes, passos em contratempo (olha o 1,2,3, aí), movimento dos quadris, muito jogo de cabeça e trabalho do core e panturrilhas. O sucesso foi tão grande, que em pouco tempo ela já estava presente em filmes, programas de televisão e até em novelas. Com isso, os dançarinos começaram a criar coreografias mais ousadas – cheias de giros e acrobacias.

“Ela surgiu no Pará, mas se popularizou em Porto Seguro. A partir dessa modalidade, apareceram outros tipos de dança, como por exemplo, o Zouk (ou lambada francesa), um estilo de dança mais lento, muito praticado no caribe e também no Brasil”, explica Fabiana Terra, coreógrafa e fundadora do da Cia Terra de Dança – Academia de Dança, de São Paulo.

Para a minha sorte, no desafio da BOA FORMA não existe repescagem e nem eliminação. Até o momento, essa foi a modalidade mais difícil, pois ela trabalha o corpo de várias maneiras, exige bastante molejo e cambrês (esse passo em que o bailarino me lança para baixo e segura somente as minhas mãos). E mais: você deve abusar daquelas jogadas sexy de cabelo. A Fabi me fez até deixar os fios soltos para o vídeo (bate cabelo sem medo, menina!)

Se você estava procurando uma aula animada para mexer o corpinho e queimar calorias, essa é a modalidade certa: em 1 hora você pode perder até 500 calorias (ou mais!) – tudo depende da intensidade que você realiza os movimentos. O meu parceiro da vez foi o Leonan Miguel Ferreira, bailarino que aparece comigo no vídeo.

Confira, abaixo, os melhores momentos da aula:

 

 

 

 

 

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s