O que acontece quando… você tira a carne vermelha do cardápio

Está pensando em ficar um tempo sem carne – ou virar vegetariana de vez? A gente conta exatamente o que acontece com o seu organismo quando você reduz o alimento

Existem bons motivos para você diminuir o consumo de carne vermelha, sabia? E isso não é só para quem decidiu virar vegetariano. “O problema maior da carne vermelha é carregar ácido araquidônico, uma substância pró-inflamatória que, em excesso, deixa o organismo resistente à perda de peso”, explica a nutricionista funcional Flávia Cyfer, da Clínica Levitate, no Rio de Janeiro.

Pior: caso a inflamação se torne crônica, o ganho de gordura é certo. Ou seja, você corre o risco de engordar mesmo fazendo dieta. “Isso acontece porque a gordura também tem potencial inflamatório.” Percebeu o ciclo vicioso? Para não cair nessa armadilha, Flávia recomenda consumir carne vermelha no máximo duas vezes por semana. Quer saber o que pode acontecer com o seu corpo? A gente conta aqui

1. Você faz um detox e, de quebra, emagrece
Comer menos carne (só duas vezes por semana) e mais vegetais faz com que o nosso organismo acumule uma quantidade menor de toxinas. Isso facilita a perda de peso e você também fica mais saudável! Uma opção, sugerida pela BOA FORMA, é a dieta flex que limita o consumo de carne e faz com que você elimine até 4Kg em 30 dias.

2. Adeus, celulite!
Se você deseja ficar com a pele lisinha, cuidado com os alimentos que coloca no prato. “O organismo pode ainda não ter enzimas suficientes para quebrar as moléculas de alguns tipos de proteína (da carne vermelha e do leite, por exemplo), o que dificulta o trabalho dos rins na eliminação das toxinas pela urina e, com isso, causando mais inchaço“, avisa Lucyanna Kalluf. Portanto, a celulite também pode ser resultado da sensibilidade do organismo ao que você costuma comer.

3. Aumenta a sua fertilidade
Parece fácil: na hora que você estiver pronta para a maternidade, depois de estudar, trabalhar, viajar, ter estabilidade financeira e, claro, achar o parceiro ideal, é só fazer a lição de casa e pronto, a gravidez acontece. Na prática, pode ser um pouco mais complicado. Por isso, a dica é reduzir o consumo de “alimentos antifertilidade“, em especial carne vermelha, produtos muito processados e industrializados e carboidratos refinados (pães e massas com farinha branca).

4. Reduz a gordura do cardápio
O brasileiro não resiste a uma porção de batata frita, além de exceder no consumo de carne gorda. Muitos têm o hábito de comer carne todos os dias, no almoço e no jantar. Por seu alto teor de gordura, a carne bovina deve ser consumida apenas duas vezes na semana.

5. Diminui o risco de doenças cardiovasculares, diabetes e câncer
Um cardápio sem a gordura da carne e rico em fitoquímicos (substâncias naturais que fazem bem à saúde) dos vegetais permite que o corpo produza menos radicais livres – uma espécie de sujeira que provoca inflamações nas células. Quais os benefícios? Menor risco de doenças cardiovasculares, diabetes e câncer.
 

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s