4 táticas para turbinar os efeitos do seu creme anticelulite

Ela raramente dói, não deixa ninguém de cama, não evolui para um quadro grave... Mesmo assim, faz muita mulher sofrer – e como! Sim, estamos falando da celulite.

Saber se há flacidez, focos de gordura localizada e retenção líquida, além de verificar o aspecto da pele e quantificar o número de depressões, ajuda o dermatologista a indicar o melhor tratamento para cada mulher. Descubra a seguir qual é o seu caso e invista na técnica que vai dar resultado:

• Grau 1: Os furinhos aparecem apenas se você apertar a pele. É a fase ideal para apostar nos cremes, pois os resultados podem chegar a 100% de melhora, se associados a uma mudança de estilo de vida — leia-se alimentação saudável e exercícios físicos — combinados com tratamentos estéticos.

• Grau 2: Há uma leve ondulação na pele quando você se movimenta e o local pode ficar um pouco inchado e levemente sensível. As chances de cura caem para 80%, mas os cremes ainda são bons aliados, melhorando o aspecto da região.

• Grau 3: Apresenta inchaço mais intenso e flacidez. A pele dói com o toque e esfria por causa da má circulação e da dificuldade de retorno venoso. A possibilidade de melhora cai bastante: varia entre 30% e 50% e, nesse estágio, os cremes têm pouca utilidade.

• Grau 4: Considerada grave, é a celulite com formação de nódulos e depressões profundas. Nesse estágio, os cremes não conseguem agir. Há necessidade de tratamentos e mudanças radicais nos hábitos. Ainda assim, os resultados podem não ser os esperados e demoram bastante a aparecer.

Agora que você já sabe como cuidar dos seus furinhos – indesejados! – trabalhe a seu favor. Aqui, cinco táticas simples para turbinar o seu creme anticelulite:
 
• Faça uma esfoliação semanal simples com uma bucha vegetal durante o banho.

• Com a pele limpa e seca, massageie bem o local durante a aplicação do creme para melhorar sua absorção e favorecer a circulação.

• Siga corretamente as instruções de uso e faça o número de aplicações diárias indicado.

• Habitue-se a passá-lo à noite, antes de dormir, dispensando o uso do hidratante. Se preferir pela manhã, passe primeiro o anticelulite e depois o hidratante.

• Os resultados aparecem, em média, após três meses de uso. Portanto, não desista na primeira semana.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s