O seu relacionamento está sabotando a dieta?

Muitos jantares à luz de velas, drinques a dois, horas de ócio são programas maravilhosos, mas podem ser fatais para a sua silhueta. Calma, nós ensinamos como preservar seu amor e suas curvas

Será que sua cara-metade atual não tem uma parcela de culpa por você estar deixando de lado a dieta e a ginástica? Afinal, quando o amor acontece, os abusos alimentares são quase inevitáveis: ele a leva para jantar, lota sua geladeira com bebidas e petiscos, facilita sua vida pedindo comida chinesa, adoça sua boca com bombons e ainda a convence a ficar mais um pouco com ele, faltando à academia. Não, você não precisa se separar do seu amado para voltar à forma. Nós identificamos sete armadilhas e ensinamos como driblá-las.

Armadilha 1: perder alguns quilos no começo do relacionamento
E o que há de mal nisso? Afinal, na fase “andando nas nuvens” você está se sentindo tão absolutamente feliz para pensar em comida que acaba emagrecendo. Não parece ruim, não é? O problema está na falsa sensação de segurança ao sentir a roupa folgada (oba, perdi 1 quilo!). Ela faz com que você acabe exagerando em tudo e deixando os exercícios de lado. Além disso, passado o período de privação, você não só volta ao peso como pode até aumentar as medidas porque o organismo necessita de compensação. Drible a tentação: no auge da paixão, mantenha-se o mais fiel possível aos horários das refeições (mesmo que seja apenas para comer um pouquinho).

Armadilha 2: sair para comer fora a semana inteira
Quase toda noite, ele descola um novo bar ou restaurante. Você não quer atrapalhar a diversão a dois -— muito menos recusar um convite — por causa de sua dieta. Daí, vocês acabam comendo fora todo santo dia. Drible a tentação: moderação é a palavra-chave. O segredo? Pule pães e patês do couvert (fique nos legumes crus); evite itens do menu que sejam fritos (peça-os grelhados, assados ou cozidos), dispense pratos com molhos muito pesados; estabeleça uma cota de bebidas — ou uma dose grande, ou duas pequenas. Nesse caso, peça água entre uma e outra.

 Armadilha 3: deixar o sono de lado
Os pombinhos têm passado noites em claro, dançando, jogando conversa fora com os amigos. Você queima calorias com essas atividades, mas, de acordo com estudos, privar-se do sono com frequência faz com que os níveis de energia caiam drasticamente. E, então, bate o desânimo para malhar e a vontade louca de comer carboidratos e doces (responsáveis pelo nosso pique). Drible a tentação: limite seus abusos noturnos aos finais de semana (ou tente deitar-se 1 hora mais cedo); evite comer demais à noite (o que dificulta a digestão e atrapalha o sono); nem pense em cair de boca nos salgadinhos no dia seguinte (mantenha barrinhas de cereal à mão); tente aumentar seu pique com exercícios leves, como caminhar (para liberar endorfinas, que dão a sensação de bem-estar).

Armadilha 4: abrir mão da ginástica para passar mais tempo com ele
Se muitas vezes já é difícil fazer toda a sequência de exercícios quando estamos sozinhas, imagine então quando sabemos que tem alguém esperando ansiosamente a nossa chegada… Cada minuto na esteira é mais um minuto longe dele e, aí, as aulas de 60 minutos passam a ter 50, 45, 30 minutos. Drible a tentação: tente convencê-lo a malhar com você. Se for impossível, reveja seus horários — passe a ginástica para a hora do almoço, por exemplo. É melhor diminuir o tempo na academia do que diminuir a frequência. Outra opção: sugira atividades aeróbicas ao ar livre que possam ser feitas a dois, como caminhar, nadar, jogar vôlei.

Armadilha 5: comer a mesma quantidade que ele
É fácil exagerar quando se está com alguém que come duas vezes mais. Pode ser injusto, mas os homens podem (e precisam) consumir mais calorias do que as mulheres porque são geralmente mais altos, pesam mais e têm mais massa muscular do que nós. Daí, se você seguir no mesmo ritmo dele, o risco de engordar é enorme. Drible a tentação: peça porções menores e espalhe-as no prato para ter a sensação de uma quantidade maior. Mastigue mais vezes cada porção e repouse os talheres no prato a cada garfada. Ele continua comendo? Converse muito.

Armadilha 6: fazer do delivery um hábito
Você chega do trabalho e ele já providenciou tudo: preparou os drinques e, para facilitar sua vida (sim, você está cansada), pediu comida — quarta-feira, chinesa; quinta, pizza. Não há problema algum, a menos que esse ato singelo vire rotina. Drible a tentação: não se deixe acomodar. Forre a sua geladeira e despensa com opções de refeições rápidas, leves e charmosas, como carpaccio, salmão defumado, queijos brancos, saladas prontas, torradinhas integrais, cogumelos, aspargos. Tenha também alguns pratos no freezer e cardápios de comidinhas light à mão.

Armadilha 7: acreditar quando ele diz que 3 quilos a mais não fazem diferença
Você já está um pouco mais fofa e aquele vestido sexy entra com dificuldade, mas, para seu amado, nada mudou. O problema é que, de 2 em 2 quilos, os ponteiros da balança sobem e, quando você se dá conta, já perdeu o controle. Drible a tentação: a melhor maneira de não engordar é não chegar aos 10 quilos excedentes. Deixe os abusos apenas para o final de semana e, na segunda-feira, faça uma dieta detox

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s