Ácido salicílico para os cabelos: como usar?

Bom para caspas, o ácido salicílico pode ser o que você deve procurar em produtos para cabelo

Por Amanda Ventorin Atualizado em 17 jun 2022, 13h09 - Publicado em 14 jun 2022, 10h03

O ácido salicílico pode ser um verdadeiro coringa de cuidados com a pele. Da cabeça aos pés, o ácido salicílico provou ser adepto de limpar as células mortas da pele e outras impurezas que obstruem os poros, seja no rosto, no corpo ou até no couro cabeludo.

Embora os benefícios do ácido salicílico para o rosto e o corpo sejam amplamente divulgados, há menos conversas sobre o quão bom o ingrediente é para o couro cabeludo.

“Ele tem propriedades queratolíticas pois afina a camada espessada da pele fazendo renovação celular, além de ação antimicrobianas, pois diminui as chances de proliferação de bactérias e fungos oportunistas que crescem na camada superficial de pele chamada de queratinócito” explica Simone Neri, tricologista e dermatologista. “Quando adicionado à composição de um shampoo, ele atua no tratamento da caspa removendo o extrato córneo numa ação antifúngica, impedindo o crescimento de fungos e facilitando a penetração de outros agentes que auxiliem no processo”.

BENEFÍCIOS DO ÁCIDO SALICÍLICO PRO CABELO

1

Melhora o controle da caspa: o ácido salicílico remove efetivamente a pele escamosa e hiperceratótica, quebrando a adesão célula a célula.

2

Minimiza a irritação e a coceira do couro cabeludo: o desconforto e a coceira podem piorar ainda mais com o acúmulo excessivo de pele morta no couro cabeludo. O ácido salicílico solta a pele morta e irritada e facilita a lavagem no chuveiro.

3
Continua após a publicidade

Acalma a dermatite seborreica: o ácido salicílico é incrivelmente eficaz no alívio da dermatite seborreica , que é uma conversa chique para ter um couro cabeludo escamoso e oleoso. Ao eliminar o acúmulo de óleo e quebrar a pele escamosa e morta, o ácido salicílico aparentemente elimina o problema completamente.

4

Elimina o acúmulo de óleo e produto: Muitos de nós somos culpados de esticar um ótimo penteado um dia com montes de xampu seco. Felizmente, o ácido salicílico remove naturalmente a camada mais externa da epiderme, permitindo que o óleo, a pele morta e o acúmulo de produtos sejam lavados imediatamente.

COMO USÁ-LO NO CABELO?

Ele pode ser utilizado em shampoos e pré-shampoos. “Mas o que mais recomendo é a inclusão de um peeling capilar prebiótico com Ácido Salicílico na rotina de lavagens” conta Joyce Rodrigues, farmacêutica e presidente da Mezzo Dermocosméticos. “Ele irá prevenir e tratar ao mesmo tempo, com ativos prebióticos, alimenta a microbiota da pele, reequilibra os fungos e bactérias do couro cabeludo, além de nutrir, fazer uma leve esfoliação por meio do Ácido Salicílico e aliviar a sensação de desconforto da coceira”.  Para usar basta aplicá-lo diretamente no couro cabeludo, por toda a área a ser tratada, massagear e enxaguar na sequência, a profissional indica o uso de 2 a 3 vezes por semana.

COMPRE AQUI 

 HÁ RESTRIÇÕES? 

Embora a maioria das pessoas possa se beneficiar do ácido salicílico no couro cabeludo, existem algumas exceções. Como é o caso da pele sensível, o couro cabeludo sensível pode ter uma reação ruim ao ácido salicílico, como irritação ou sensação de ardor. Da mesma forma, os médicos sugerem que aqueles com qualquer pele rachada, irritada ou seca no couro cabeludo evitem tratamentos com ácido salicílico – e definitivamente não o use caso tenha cortes e feridas abertas.

Continua após a publicidade

Publicidade