Boa Forma Visita Vamos atrás de lugares diferentes para você conhecer

Jolly Pizzaria: pizzas sem trigo

A casa tem opções leves e deliciosas para todos

Por Larissa Serpa Atualizado em 24 jun 2021, 16h20 - Publicado em 5 jul 2021, 09h00

Quando fui convidada para conhecer a Jolly Pizzaria, uma casa que não utiliza a farinha de trigo em suas massas, o que a assessora me falou foi o seguinte: “É uma casa para todos. Muita gente acha que é só para celíacos quando falamos de não usar o trigo, mas não é o caso”. E ela está certíssima. Eu, por exemplo, não tenho nenhum restrição alimentar com o trigo mas é fato que eu me sinto mais leve quando procuro alternativas a ele. 

Pizza por si é um alimento que, apesar de eu amar, sempre me deixa pesada, por isso eu resolvi ir experimentar a opção.

A PROPOSTA

Jolly Pizzaria
A massa da pizza é feita de um blend de farinhas de alimentos funcionais Jolly Pizzaria/Divulgação

Aberta no final de 2020, no Jardim Paulista, a Jolly Pizzaria, traz um novo conceito na categoria. A casa que excluiu a tradicional farinha de trigo do cardápio, aposta em substituições nobres (à base de farinhas ricas em antioxidantes, como farinha de batata doce, farinha de mandioca, farinha de ervilha e farinha de arroz integral), que além de gerar leveza, propicia uma variedade muito maior de nutrientes bons num único produto.

Desta forma, a casa desenvolveu um mix especial para sua farinha, com matéria-prima seleta. Desde as entradas, até as pizzas, pastas e sobremesas, são desenvolvidas com esse blend de farinhas nobres que aportam leveza em toda a linha.

Quem assina o menu é a Chef Marga Moreira, especialista em alimentação saudável e funcional.  

CARDÁPIO PARA TODOS

Eu cheguei à pizzaria munida de minha lactase na bolsa — eu não abro mão de comer um derivado de leite de vez em quando mas não digiro muito bem esses alimentos, por isso, antes de comer queijo, tenho que comer um tablete de lactase.

Para minha agradável surpresa, não precisei utilizar pois vi de cara no cardápio que, para qualquer sabor, você pode selecionar opção de queijo tradicional, sem lactose ou mesmo vegano, perfeito para quem possui restrições mas também para quem não possui nenhuma.

Quanto à massa, você também pode selecionar (para qualquer sabor) a opção low carb, certificada pela ABLC – Associação Brasileira Low Carb. Essa opção é elaborada à base de oleaginosas, como leite de coco, abobrinha e ovos. Quem optar por essa massa, tem um acréscimo de R$ 15,00. Há também a opção de massa sem ovos, para os veganos.

ESCOLHAS DA EDITORA

Jolly Pizzaria
A bruschetta de calabresa também é feita no pão com massa mais leve Jolly Pizzaria/Divulgação
  • Entrada

Para abrir o apetite, optei pela Bruschetta de calabresa que, para minha surpresa, realmente “cai” muito mais leve no estômago — confesso que não esperava isso, tendo optado por uma escolha mais “pesada” no cardápio. Posso dizer que é a bruschetta não apenas é extremamente deliciosa, mas também não tira o apetite para o prato principal, por ser bem mais leve que uma opção tradicional.

Outras opções são a cremosa Burrata, que acompanha crostini temperado com ervas e geléia de alho negro trufado (todos feitos na casa) ou a versão pesto de manjericão e tomate (R$ 44,00 e R$ 46,00). Há também os provolines: com pegada low carb, são finas fatias de provolone assadas com erva Provence (R$ 22,00, a porção).

  • Pizza

Minha escolha foi pela deliciosa meia calabresa meia tomate seco com rúcula, com massa tradicional da casa e queijo sem lactose. Os preços variam de R$ 72,00 a R$ 149,00, no tamanho (G).

A sensação ao terminar é que você está saciada — eu até tive que embrulhar pedaços para viagem pois não aguentei terminar tudo — mas sem aquele incômodo pesado no estômago. Aprovadíssima!

Na linha de pizzas especiais, atente-se para as versões Alcapone, com sabor acentuado, muçarela, catupiry, cheddar, calabresa, peperoni e bacon defumado artesanal e a Camarão com trufas, à base de queijo suíço, cogumelo Paris, trufa negra e camarão. Ainda na pegada das autorais, se sobressai a Francesa, com muçarela, cogumelo Paris, tomate, cheiro verde e presunto, a Filet ao molho barbecue, com muçarela, tiras de filet e barbecue à base de Bourbon feito na casa, a pizza Linguiça Blumenau, a pizza de Funghi  e a suave pizza Carpaccio de salmão.

  • Drinks

Os drinks são uma estrela à parte para acompanhar as já deliciosas pizzas. Apesar dos diversos drinks autorais, optei pelos clássicos Bloody Mary e Moscow Mule e ambos se enquadram nos melhores que já tomei da categoria. Pode parecer exagero mas não estou sozinha nesta opinião. Como me contou o próprio dono da casa, Leandro Capel, até mesmo uma renomada jornalista internacional especializada em Moscow Mules já afirmou ser o melhor que ela já tomou em todo o mundo.

Continua após a publicidade

Para quem quer optar por algo autoral e diferente, o drink que leva o nome da casaJolly, traz gin bombay, kombuchá, tomilho, suco de crambery e pimenta rosa com uma pegada funcional (R$ 35,00).

Jolly Pizzaria
A sobremesa Bakes Alaska é flambada assim que chega à mesa Jolly Pizzaria/Divulgação
  • Sobremesa

A maior atração fica pelo Baked Alaska, a opção que escolhi, com massa de baunilha, sorvete de baunilha e merengue italiano flambado ao rum, maçaricado quando chega à mesa (R$ 25,00) — uma explosão de sabor.

Outras opções são a intitulada Maria’s, massa à base de amêndoas e recheio de mascarpone artesanal com redução de vinho do Porto e creme de abacaxi (R$ 29,00), o saudoso Chocolamour, servido com duas bolas de sorvete, calda quente de chocolate e farofa crocante (R$ 24,00) e o clássico Brownie, elaborado à base de avelãs, castanhas, nozes, é servido com sorvete italiano (R$ 26,00), com opção vegana.

Segurança durante a pandemia

Como a casa abriu em meio a pandemia, algumas precauções como os elegantes biombos que separam as mesas umas das outras foram providenciados.

Há álcool gel em todas as meses, além de sensores para a utilização das pias nos banheiros, sabonete e papel absorvente.

Ainda com todos os cuidados, o número de pessoas permitidas no local foi reduzido pela metade, disponibilizando mais espaçamento entre as mesas.

Além disso, todos os funcionários utilizam máscara o tempo todo — até mesmo o chef, na cozinha, o que é possível afirmar com certeza, pois ela fica à vista para quem quiser checar.

.

A CASA

Local: Rua José Maria Lisboa, 261, Jardim Paulista (São Paulo)

Horário de funcionamento atual: de terça a domingo, das 18h às 21h

Delivery: de terça a domingo das 18h30 às 23h

Telefone: 11 3199 2756

Valet: gratuito

Com acesso a deficientes.

 

Tem algum lugar novo que você quer que a Boa Forma visite antes de você para te contar como é? Escreva nos comentários das nossas redes! Até o o próximo Boa Forma Visita.
 

Continua após a publicidade
Publicidade