Berinjela: a amiga da dieta

A berinjela é rica em fibras e antioxidantes, estimula o metabolismo e tem poucas calorias: aprenda receitas leves e deliciosas

A natureza devia estar inspirada quando criou a berinjela. Confira: é saborosa, pouco calórica, diurética, rica em carboidratos saudáveis, ajuda a controlar o colesterol, pode ser preparada de infinitas maneiras e está repleta de antioxidantes e nutrientes. Quem está de olho na balança tem mais razões para incluir regularmente o legume no cardápio. “Apesar de não conter nenhuma substância com ação emagrecedora específica, colabora nas dietas”, explica a nutróloga Ana Luisa Vilela, da clínica Slim Form, em São Paulo.

Para começar, ela contém alto teor de fibras, que diminuem a fome e ajudam o intestino a trabalhar melhor. “Uma delas é a pectina, que, por ser solúvel, absorve água e forma uma camada gelatinosa que retarda o esvaziamento do estômago e reduz o apetite”, diz Ana Luisa. Também tem niacina (vitamina B3), que contribui para o emagrecimento ao estimular o metabolismo. “Sem falar que, apesar de substancioso, o legume é 90% formado de água”, lembra Aline Möller, da Fit Gourmet, em São Paulo, especializada em pratos saudáveis. E o melhor é que todo esse pacote de benefícios tem menos de 30 calorias em 100 gramas (uma xícara de chá cheia).

Muitas receitas de berinjela da mesa dos brasileiros são herdadas da culinária de países como Itália, França, Grécia e Turquia, onde são baixos os índices de obesidade e de problemas cardiovasculares. “A dieta mediterrânea, uma das mais saudáveis, explora ao máximo a versatilidade da berinjela, que pode ser servida grelhada, recheada, cozida, em chips de micro-ondas ou simplesmente curtida no azeite”, lembra a nutricionista Cynthia Antonaccio, da Equilibrium Consultoria em Saúde e Nutrição, em São Paulo.

“Grande parte de seus superpoderes nutricionais está concentrada na casca, que, além da pectina, está repleta de fitoquímicos de ação antioxidante. Como a antocianina, pigmento responsável pela cor roxa, que protege as células do envelhecimento precoce. “A casca contém ainda vitaminas e sais minerais que agem no corpo todo”, acrescenta Cynthia. Destaque para as vitaminas B6 e B9, o fósforo, o cobre, o magnésio e, principalmente, o potássio – mineral que previne cãibras, estimula os músculos e combate a depressão – e o manganês, que ajuda a metabolizar gorduras.

Você certamente já ouviu falar do suco de berinjela, bastante divulgado na internet por ajudar no combate ao colesterol. De fato, sua ação anticolesterol já foi comprovada. Em um estudo com cobaias, feito pela Universidade Federal de Santa Catarina, camundongos foram alimentados exclusivamente com extrato de casca da berinjela e outros consumiram o legume em uma dieta variada. No final da experiência, todos eles apresentaram redução significativa nos níveis de colesterol total e LDL (o tipo ruim), mas o efeito foi ainda maior naqueles que receberam uma dieta equilibrada. “Ainda não se chegou à conclusão sobre qual substância é responsável pelo controle do colesterol, mas sabe-se que esse efeito é potencializado quando a berinjela é consumida regularmente”, afirma Ana Luisa Vilela.

Portanto, sobram motivos para você incluir pratos à base do legume nas refeições, tanto se o seu objetivo for afinar a cintura quanto turbinar a saúde de modo geral. Não tem como enjoar, já que ele faz bonito como antepasto, lanche nutritivo ou prato principal. Você escolhe!


Poderosa em cápsulas ou farinha

A berinjela é uma aliada da dieta não só ao natural como em forma de farinha ou em cápsulas. Nessas versões, ela também diminui a fome, favorece a queima de gordura, estimula o funcionamento do intestino e ajuda a controlar o colesterol, para citar só os principais efeitos.

“As cápsulas são uma alternativa prática para consumir o legume, pois conservam boa dose de fibras solúveis e insolúveis”, diz a nutróloga Ana Luisa Vilela. A farinha de berinjela é ainda mais rica em fibras e pode ser adicionada a saladas, sopas, sucos e iogurtes. Duas colheres de sopa por dia é suficiente para garantir os mesmos benefícios do legume in natura. “O ideal é que tanto a farinha quanto as cápsulas façam parte de uma dieta equilibrada e variada”, orienta a médica.

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

  1. Regina Remedio

    Ah, com certeza a berinjela é ótima. Cada dia que procuro mais sobre ela e dietas eu vejo que essa coisinha é uma maravilha mesmo.
    Parabéns pela matéria e se você estiver procurando por sucos com berinjelas e dietas eu conheci este website que gostei muito. Super indico.

    Curtir

  2. Conheço a berinjela de longa data. Minha avó fazia pra gente, minha mãe fez, e hoje eu faço. É um alimento que se encaixa bem em várias receitas. O suco de berijela é algo que não conhecia até algum tempo quando ouvi alguém dizer, fui atrás, pesquisei e encontrei aqui bastante informação sobre ele. Hoje também faz parte do cardápio.

    Curtir