Dieta Low Carb: tire suas dúvidas sobre a ciclagem de carboidrato

A estratégia evita o efeito platô e consegue potencializar a queima de gordura corporal e o ganho de massa muscular

A dieta low carb emperrou e você ainda não atingiu sua meta? A ciclagem de carboidrato, mais do que evitar o efeito platô, facilita a queima de gordura e o ganho de massa magra.

Para quem a ciclagem de carboidrato é indicada?

Funciona muito bem para quem quer perder gordura, melhorar o condicionamento físico e ganhar músculo numa tacada só. Para isso, alterne a quantidade de carboidrato: um dia com mais e o outro com menos.

Qual é a quantidade?

Dia com mais: o carboidrato deve corresponder a 30% das calorias. Em um cardápio de 1 500, são 112 gramas do nutriente, o equivalente a 2 fatias de pão integral + 1 banana + 2 colheres (sopa) de arroz integral + 1 concha pequena de feijão.

Dia com menos: a quantidade cai para 10% das calorias, ou 37 gramas, o que corresponde a 1 fatia de pão integral
+ 1 batata-doce + 3 col. (sopa) de brócolis cozidos picados.

Para fazer o cálculo, lembre-se: são 4 calorias a cada 1 grama de carboidrato.

Quantos dias de pouco carbo e quantos dias de mais?

Se preferir, faça três dias com pouco
 e apenas um com mais. Com os músculos ávidos por carboidrato, a glicose será melhor aproveitada como energia, e não estocada como gordura.

Como organizar a ciclagem?

De acordo com a rotina de exercício. Nos dias em que você treina pesado (corre na esteira, faz abdominais e puxa ferro na musculação), o cardápio deve ser mais caprichado de carboidrato para garantir energia e favorecer a recuperação dos músculos.

Por quanto tempo pode ser feita?

O nutricionista Ramon Nicotari sugere fazer a carb cycling por dois meses seguidos (ou até três) e, se os resultados tiverem valido a pena e você ainda quiser perder mais uns quilinhos, retome depois de um mês de pausa.

Assine nossa newsletter e fique por dentro das últimas notícias de BOA FORMA

Quais alimentos priorizar nos dias com menos carbo?

Invista em proteína magra (peixe, frango) e gordura boa (abacate, azeite, castanhas) para garantir saciedade e não prejudicar a função dos hormônios. Já nos dias com mais, reduza um pouco dos outros nutrientes para evitar o excesso de calorias.

Carboidrato simples é permitido?

Como em qualquer dieta saudável, arroz branco, pão e biscoito feitos com farinha refinada devem ficar de fora. Dê prioridade às raízes (batata-doce, batata, mandioquinha, mandioca), frutas de baixo índice glicêmico (morango, amora, kiwi, goiaba, caju), arroz integral, leguminosas (feijão, lentilha, grão-de-bico), verduras e legumes como brócolis, abobrinha e cenoura.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s