Presidente Obama declara que ama as curvas da Michele

Em entrevista a revista Time, o presidente se declarou para a sua esposa e ainda elogiou suas curvas. Dá para esse casal ser mais fofo?

Por Redação Boa Forma Atualizado em 28 out 2016, 14h47 - Publicado em 16 mar 2016, 11h05

Quem acompanha o casal presidencial americano sabe que, além de descolados, eles não tem medo de demonstrar sua admiração mutua em público. Em entrevista para a revista Times, o Presidente discutiu com a bailarina Misty Copeland (primeira negra destaque do balé clássico americano) questões de gênero e pressões sociais. Sobre o tema imagem corporal, Obama revelou que espera que o seu apreço pelas “curvas” da esposa Michelle Obama ajude a suas filhas adolescentes Malia, 17, e Sasha, 14.

“O fato de que elas terem uma mãe alta, linda e com algumas curvas – que seu pai aprecia, eu acho que é útil. Quando você tem duas meninas, passa a observar mais. Quando eu era criança, eu não sabia a enorme pressão que as mulheres jovens são colocadas”, explicou.

O presidente acrescentou que, além de sua esposa, celebridades como Beyoncé também são importantes modelos positivos para as jovens. “Eu acho que a cultura está mudando. Você vê Beyoncé ou alguns astros pop brancos, hispânicos influenciando servindo como representantes da beleza. Quando eu era criança, a gente não via esse tipo de representação. Isso é saudável e encorajador. E é por isso que alguém como Misty acaba sendo tão importante”, falou.

Em seu documentário, “A Ballerina’s Tale”, ainda sem tradução para o português, Copeland admitiu que sofreu problemas de imagem corporal enquanto crescia. “Eu acho que as questões de imagem corporal não é apenas uma coisa dançarino”, afirmou ao discutir o projeto. 

Continua após a publicidade
Publicidade