Modelo Barbie Ferreira mostra estrias no abdômen e faz desabafo

A jovem de 19 anos divulgou a imagem de sua barriga no Instagram para reforçar a importância da aceitação do próprio corpo

Por Redação Boa Forma Atualizado em 13 dez 2016, 16h58 - Publicado em 13 dez 2016, 15h44

Os mais de 373 mil seguidores da modelo plus-size americana Barbie Ferreira no Instagram já estão acostumados às mensagens de amor ao corpo que ela costuma publicar em suas redes sociais, sobretudo após ter sido, no início do ano, garota-propaganda da grife de moda praia Aerie (da American Eagle), conhecida por ser contra o tratamento de imagem em suas campanhas.

Nesta semana, Barbie dividiu algo além de suas curvas: as marcas de estrias no abdômen.

View this post on Instagram

mi lil stripes are out here . soothing them with vitamin e oil n noticing how cute my body can be despite lil changes !!!

A post shared by barbie ferreira (@barbieferreira) on

Continua após a publicidade

Leia mais: Campanha surpreendente mostra modelos sem retoques

A grande maioria dos comentários apoiava a jovem pela coragem e por incentivar outras mulheres a aceitarem suas marcas de estrias. Mas na vida real, Barbie contou, horas depois, que passa por situações bastante constrangedoras:“Estava em pé nua no trabalho, na frente de estranhos (uma posição bastante vulnerável) e me perguntaram o que havia de errado nos meus quadris, por causa das minhas estrias. Quem me questionou foi uma mulher. Estaria mentindo se dissesse que micro-agressões como essa não acontecem comigo quase que diariamente na indústria da moda.” 

Veja também: Kylie Jenner é eleita uma das 30 jovens mais influentes do mundo

No post-desabafo, ela também conta que é comum quererem esconder seu corpo com cintas ou modificá-lo com usando programas de edição de imagens para que sua aparência pareça “melhor”. Ela continua: “Poucas marcas realmente representam mulheres reais em vez de uma idealização de uma mulher magra (como a maioria tenta fazer comigo). E o abuso não acontece apenas comigo: modelos magras de passarela também ouvem que devem parar de comer porque elas parecem gordas.” 

 

  •  

    Continua após a publicidade
    Publicidade