Como curtir o Carnaval e se prevenir de doenças

Maneiras simples para fugir das doenças sexualmente transmissíveis, da candidíase, das hepatites e mais!

O Carnaval chegou e, com ele, muito sol, calor, praia e curtição, não é mesmo? A verdade é que essas circunstâncias podem ser perfeitas para inflamações, corrimentos, coceiras vaginais e DSTs. Para você aproveitar a época sem contratempos, conversamos com uma expert, a ginecologista e especialista em sexualidade Mariana Maldonado:

Candidíase

No verão, por conta do excesso de suor, piscina e mar, o ambiente da região íntima fica mais úmido e quente do que o normal. É aí que o fungo Candida albicans se fortalece. Para prevenir, use roupas frescas e leves. Faça higiene íntima com produtos adequados e próprios para a região, como sabonete com pH neutro. “Dê preferência para as calcinhas de algodão, evite o uso dos protetores diários e roupas úmidas por muito tempo”, aconselha a médica.

Uso de banheiros públicos

Tenha atenção ao usar banheiros públicos, principalmente os químicos. Evite sentar no vaso se o assento não possuir proteção descartável – nessa hora você vai agradecer aos agachamentos. Você também pode levar na bolsa lenço umedecido para higiene íntima ou um pedaço de papel macio. Mariana alerta: “O contato com a água contaminada, sujeira ou papel higiênico sujo pode causar problemas como infecções urinárias, de pele e alergias de contato.”

HIV

“É importante lembrar que quem tem HIV não tem uma aparência definida. Essa história de ‘grupos de risco’ ficou no passado. Todos nós, homens e mulheres, independente da cor, idade, classe social, orientação sexual, casados ou solteiros, estamos vulneráveis”, alerta a ginecologista. Um detalhe muito importante é que o portador do HIV, que também chamado de soropositivo, mesmo sem ter desenvolvido a aids, é capaz de transmitir o vírus. Daí a importância do uso da camisinha em todas as relações sexuais.

Leia mais: A aids ainda mata, principalmente se o disgnóstico for tardio

Hepatites B e C

As hepatites também entram no grupo de doença sexualmente transmissível (DST). Portanto, use camisinha! O contato com o sangue e a secreção de pessoas contaminadas é a principal forma do contágio e da transmissão de Hepatite B. E o risco de se contaminar com o vírus dessa doença é maior do que com o HIV, que costuma ser a grande preocupação. O principal risco das hepatites é evoluir para a forma crônica da doença, que pode levar causar cirrose ou câncer de fígado. A boa notícia é que para o tipo B existe vacina!

Gravidez Indesejada e DST

Só a camisinha é capaz de proteger você das doenças sexualmente transmissíveis e da gravidez ao mesmo tempo. “Lembrando que as DSTs são doenças que podem ser transmitidas de uma pessoa para outra através da relação sexual, seja ela vaginal, oral ou anal, sem proteção com alguém que esteja contaminado”, fala Mariana. No Carnaval, as campanhas para estimular o uso do preservativo aumentam e é comum a distribuição de preservativos gratuitamente nas principais cidades. Então, use isso a seu favor. Ande sempre com uma na bolsa e se proteja.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s