Está muito ansiosa? A causa pode ser o tamanho da sua cintura

Estudo mostra que existe uma associação direta entre o transtorno e a obesidade

Por Redação BOA FORMA Atualizado em 21 mar 2018, 11h24 - Publicado em 20 mar 2018, 18h35

É cada vez mais comum ouvir por aí relatos de mulheres que sofrem com ansiedade. Não é para menos – obrigações no trabalho, em casa, com os filhos e a família se somam e, pá!, disparam o transtorno. Mas, segundo um estudo publicado no início de março de 2018 no periódico científico Menopause, o problema também pode estar relacionado ao peso.

  • A pesquisa envolveu 5 580 mulheres latinoamericanas, todas na faixa dos 49 anos de idade. O objetivo dos estudiosos era investigar se ter muita gordura abdominal está ligado a um maior risco de se tornar ansiosa. Para isso, os cientistas analisaram a relação cintura-estatura (RCE) das voluntárias.

    Esse método avalia o risco cardiovascular e de obesidade a partir das medidas da barriga e da altura do paciente. No caso da mulherada, o perigo existe quando a circunferência abdominal mede metade da altura ou o mesmo valor.

  • Os resultados do estudo mostraram que aquelas com maior índice RCE eram significativamente mais propensas a ter ansiedade do que as outras. Esse é o primeiro trabalho a usar o tamanho da cintura como um indicador de tendência ao problema.

    Assine nossa newsletter e fique por dentro das últimas notícias de BOA FORMA

    Segundo os autores da investigação, é provável que tanto o transtorno psicológico quanto o peso estejam ligados a questões hormonais. Para JoAnn Pinkerton, diretora executiva da Sociedade Norteamericana de Menopausa, a RCE pode ser usada como um marcador para avaliar pessoas com propensão à ansiedade. “Esse estudo traz percepções valiosas para profissionais que tratam mulheres na meia-idade”, acredita.

    Continua após a publicidade
    Publicidade