Por que você deve incluir estas sementes (poderosas!) no prato

Elas protegem o coração, são fontes de vitaminas e minerais e ajudam a emagrecer. Consumir esses alimentos só traz vantagens!

Semente de abóbora

O alimento típico do Halloween é uma delícia por inteiro. Já experimentou as sementes da abóbora? Elas são poderíssimas (e muito saborosas)! Esses grãozinhos cinza estão cheios de fibras, proteína, gorduras boas, além de vitaminas (ácido fólico, niacina e vitamina E) e minerais (selênio, magnésio, potássio e zinco). Na forma de farinha, essa semente se torna uma potente aliada do coração, ao baixar as taxas de glicemia, triglicérides e colesterol no sangue. Na hora do consumo, apenas tome cuidado para não exagerar no sal, ok?

Gergelim

Essa semente de origem oriental é calórica, mas merece espaço no seu prato por oferecer muuuuitos benefícios para a saúde. Para começar, o gergelim carrega gorduras insaturadas que protegem o coração ao elevar os níveis do HDL, o colesterol bom. Além disso, ele é fonte de vitamina E, que é um potente antioxidante, afastando uma série de doenças que chegam com o envelhecimento. E tem mais: essa sementinha é uma importante fonte de cálcio, mineral essencial aos ossos e que também age no controle do peso.

Leia também: 5 sementes que reduzem medidas

Semente de girassol

Há quem a chame de “comida de passarinho”, o que, em partes, é verdade. Mas o girassol tem muitos benefícios para os seres humanos. Assim como as outras sementes, ele é fonte de gorduras do bem – no caso, o ômega-6, prestigiado pelos seus benefícios ao coração. Outro trunfo desse alimento é o teor de fibras que ele carrega, que contribuem para o funcionamento do intestino e para o controle do peso. E não para por aí: o grão também é rico em antioxidantes!

Chia

Ela tem proteína completa (importante para os músculos), doses substanciosas de ômega-3 (o triplo do salmão), antioxidantes e fibras. Apesar de minúscula, é um superalimento, pois nutre, combate radicais livres e tem ação anti-inflamatória. Diminuir a gordura corporal, reduzir o colesterol ruim e até combater o câncer de mama são alguns dos seus benefícios comprovados pela ciência. Outra vantagem é a praticidade. Quanto e como consumir? Uma colher de sopa por dia no iogurte, na fruta, na salada ou hidratada, em formato de pudim.

Linhaça

Ela também é rica em ômega-3 e fibras. Mas o destaque dessa semente fica por conta das lignanas, substâncias que exercem a mesma função de hormônios como o estrógeno no organismo – o que pode ser bom para mulheres que estão chegando na menopausa. A linhaça ainda é fonte de ácido linolênico, que reduz as taxas de colesterol e glicose. Se o seu objetivo é emagrecer, essa também é uma ótima opção, pois estimula a produção de um hormônio que controla o apetite!

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s