5 verdades sinceras que você não sabia sobre tinturas

Trocar a cor dos fios é um ótimo recurso, mas tem seu preço. Aqui, contamos algumas consequências que a mudança visual provoca no cabelo

Por Abril Branded Content - 25 set 2017, 14h14

Nada contra mudar o visual de tempos em tempos – faz um bem danado para a autoestima, na verdade. Mas recorrer a processos químicos para alterar a tonalidade do cabelo não é algo simples. A tintura tem vários “prós”, mas também carrega alguns “contras”. Revelamos aqui detalhes que talvez você ainda não saiba.

O resultado depende da saúde dos fios

Nem sempre a cor estampada na caixinha da tintura será o resultado no seu cabelo – e isso pode não ter nada a ver com a qualidade do produto. É que o sucesso de uma tintura depende da saúde dos fios. Quer dizer, se eles estiverem ressecados ou muito porosos, é bem provável que não absorverão a tintura de forma correta. Pior: o processo pode até resultar em manchas.

Tintura vai refletir no cabelo e no bolso

Se você está acostumada a gastar com salões de beleza só vez ou outra, quando precisa de um corte novo ou algum tratamento específico, deve considerar que, depois da coloração, as visitas se tornarão mais frequentes para retocar a tintura. E mesmo se optar por todo o processo em casa, terá de adquirir tintas com uma frequência alta, o que significa um gasto fixo novo, já que os retoques precisam ser feitos uma vez por mês, pelo menos, quando não toda semana.

Continua após a publicidade

Clarear agride mais que escurecer

Adotar uma cor nova é um processo químico que vai afetar o cabelo de qualquer jeito. Entretanto, se essa mudança de visual for para clarear os fios, os danos tendem a ser maiores. Isso porque pode ser necessário passar por um processo de descoloração (que basicamente é a combinação de pó descolorante e água oxigenada para tirar o pigmento natural dos fios). Sem contar que também pode ser preciso mais de uma sessão de tintura para se alcançar a cor desejada.

Fios podem ter formato alterado

Cabelos cacheados e crespos que passem por descoloração correm o risco de sofrerem mudanças na estrutura, sobretudo se o processo químico se repetir seguidamente. Tudo porque a despigmentação faz as cutículas abrirem (para a tinta penetrar mais), alterando a estrutura dos fios com o passar do tempo.

Divulgação

Manutenção é obrigatória

A partir do momento que você decidir colorir o cabelo, sua rotina de beleza vai mudar. Não adianta usar os produtos que adotava anteriormente, porque precisará de um upgrade no arsenal. Significa que além dos básicos xampus e condicionadores terá que incluir no nécessaire cremes para pentear, de tratamento, entre outros. A sorte é que existem linhas específicas, desenvolvidas justamente para quem se submete a processos químicos e sofre as agressões decorrentes dessa escolha. A linha Neutrox S.O.S. é uma delas, agindo como verdadeiro salva-vidas para o cabelo. O duo complexo de proteína, ativo fundamental para a restauração da saúde e da beleza natural dos fios, presente na formulação, recupera os fios danificados, devolvendo a hidratação, a maciez e o brilho dos cabelos.

Continua após a publicidade
Publicidade