Face Taping: usar fitas adesivas no rosto realmente diminui as rugas?

A técnica, que viralizou no TikTok, é como uma maquiagem: age superficialmente, sem gerar mudanças estruturais na pele

Por Marcela De Mingo Atualizado em 21 jul 2022, 15h40 - Publicado em 29 jul 2022, 08h00

Quando o assunto é o tratamento para as rugas, existem muitas dicas, truques e tratamentos que ganharam popularidade nas redes sociais. A ideia mais recente – e que viralizou no TikTok – é o uso de fitas adesivas no rosto. 

Mas, calma, não é o que você está pensando. As fitas adesivas são específicas para essa função – e não tipo o “durex” que você tem em casa. São fitas mais grossas e resistentes que, de fato, exercem pressão o suficiente na pele para tratar as rugas. 

POR QUE AS RUGAS APARECEM? 

Antes de falarmos do uso das fitas e se elas, de fato, funcionam, precisamos entender como e porque as rugas aparecem. 

“Com o envelhecimento, a nossa pele perde colágeno, elastina, ácido hialurônico, perde a capacidade de manter a hidratação da pele, fazendo com que ela marque mais, sendo possível observar as rugas marcando nas áreas onde ocorre mais movimentação muscular, que geralmente são ao redor dos olhos e da boca”, explica a Dra. Michele Monteiro, dermatologista pela Policlínica Geral do Rio de Janeiro, e Membro Titular da Sociedade Brasileira de Dermatologia. 

Tendo em vista que essa perda de sustentação da pele é inevitável e parte do processo de envelhecimento, é impossível evitá-las para sempre, mas podemos tratá-las e prevenir que elas apareçam precocemente, por exemplo. 

“O tratamento e a prevenção das rugas pode ser feito com o uso de produtos que ajudam a manter a hidratação da pele e, mais efetivamente, com tratamentos realizados em clínicas dermatológicas, como laser, ultrassom microfocado, preenchimento com ácido hialurônico, uso de bio estimulador de colágeno e fios de PDO”, diz a dermatologista. 

Para ela, os tratamentos utilizados na clínica para estimular a produção de colágeno são mais eficazes – já a rotina de skincare ajuda a manter a pele hidratada, mas, por si só, não é o suficiente para reverter o surgimento de rugas.  

Continua após a publicidade

COMO A FITA ADESIVA EVITA RUGAS? 

O “face taping”, como essa técnica é chamada em inglês, é tão simples quanto soa: implica no uso de fitas adesivas mais grossas e de alta resistência em locais estratégicos do rosto, onde as rugas costumam aparecer – pense nas laterais da boca, testa e até ao redor dos olhos. 

O seu uso durante a noite, em teoria, ajuda a reduzir as linhas de expressão justamente por esticar a pele e promover um tipo de pressão que ameniza a sua aparência – o que também significa que essa técnica dá um resultado “instantâneo”, considerado bastante interessante a curto prazo.  

Aliás, é por causa disso que essa técnica, apesar de ter viralizado em uma rede social super recente, não é nova. Ela é muito conhecida entre as drag queens – que usam do recurso para mudar a aparência durante uma performance – e das estrelas do cinema, que se utilizam dessas fitas para “amenizar” linhas de expressão antes de entrarem em cena. 

FITA ADESIVA FUNCIONA? 

Sim, elas funcionam, mas em partes. De acordo com a médica, elas são uma estrutura mecânica, ou seja, tracionam a pele impedindo que ela enrugue. “Porém, o efeito é temporário e, caso não consigamos manter o estímulo, não teremos um resultado duradouro”, explica. 

Os benefícios, portanto, duram pouco, apenas enquanto as fitas estiverem sendo utilizadas – afinal, é nesse momento que elas “esticam” a pele. Pode-se comparar o uso dessas fitas ao da maquiagem para cobrir imperfeições – parece que algo mudou, mas apenas superficialmente.

Fora isso, existe outro ponto importante: a sensibilidade. “Como é uma fita adesiva, dependendo do grau de sensibilidade da pele pode haver irritações e eczemas na área aplicada”, explica a médica.  

Continua após a publicidade

Publicidade