Tudo sobre Mindfulness, por Luiza Bittencourt

Não sabe como incluir a atenção plena no dia a dia? Aqui vão dicas simples

Veja como incluir a técnica em diferentes momentos do dia

Por Larissa Serpa Atualizado em 12 abr 2021, 18h54 - Publicado em 19 abr 2021, 09h00

Como já falamos, Mindfulness é um estilo de vida e não é só parar e meditar. Também tem práticas informais, integrando a atenção plena no resto do seu dia e mudanças de hábito. Todos esses fatores fazem a neuroplasticidade, desenvolvendo nosso cérebro e moldando-o de uma forma mais benéfica, nos fazendo sair do piloto automático. Quando isso ocorre, sentimos todos os benefícios da prática: redução de estresse/ansiedade, melhora do foco, do sono, produtividade, sensação de bem estar, imunidade,autorregulação emocional, entre outros.

Agora, vamos falar mais sobre como desenvolver a atenção/consciência plena em todas as atividades  diárias. Como funciona, na prática, as práticas informais e mudanças de hábito para uma vida mais plena.

Despertador tocou, você sentou na cama.

Antes de levantar e já sair correndo, sinta os pés tocando o chão (temperatura e textura, por exemplo) e faça algumas respirações conscientes. Isso vai tomar apenas um minuto! Sinta o ar entrando e saindo do seu corpo… e, se for confortável, pode até fazer algumas respirações mais profundas e tranquilas. Se não quiser, apenas leve a atenção para a respiração acontecendo, sem esforço. Isso já quebra o piloto automático do corre corre logo cedo e ajuda a “aterrar”.

Hora do banho!

Em vez de levar a reunião para o banho ou ficar fazendo a sua to do list, preste atenção na água caindo no corpo, a temperatura, sinta o aroma do sabonete e do shampoo (escolha qual quer passar hoje!), sinta o sabonete contra a pele, massageie o couro cabeludo. Esteja presente na sua experiência, isso torna o momento do banho mais relaxante e agradável.  Deixe para fazer  a sua listinha do dia antes ou depois do banho, isso ajudará você a se concentrar na experiência.

No café da manhã

Não mexa no celular ou trabalhe, não tente otimizar esse tempo, apenas coma. Comer com atenção, olhando seu alimento, sentindo o cheiro e a textura, curtindo o sabor. Comer é tão bom, aproveite esse momento! Escolha com consciência o que irá ingerir, afinal, a comida é o combustível do nosso corpo, o que gerará energia para o seu dia atribulado. E que tal provar algo diferente, com abertura e curiosidade, para sair da zona de conforto? Você pode se surpreender!

Continua após a publicidade

Quando tiver que ir na rua

Vá apreciando o que está ao seu redor. Tem tanta coisa bonita acontecendo: Um céu azul, nuvens, animais, árvores.  Você pode fazer isso andando, no carro e etc . Geralmente andamos pensando na morte da bezerra , problemas, estressados ou com a cara enfiada no celular. Mude esse comportamento e aprecie a experiência.

No trabalho

Faça uma tarefa de cada vez sempre que puder. Pesquisas já comprovam que o cérebro não é multitarefa, algo pode sair mal feito. E isso não é produtivo, né? Sempre que puder, pare e traga a atenção para a respiração. Isso ajuda no foco, clareza mental, concentração, nos deixando mais tranquilos e produtivos. Ótima prática para fazer antes de uma reunião importante, por exemplo.

Já experimentou novas rotas, hábitos e formas de fazer atividades simples do dia a dia?

  • Quando terminar o trabalho, sente em lugares diferentes: na mesa de jantar, no sofá, etc. Largue o celular e curta a família, leia um livro, medite, curta sua própria companhia. Você já usou o celular o dia todo, então aproveite esse tempo para cuidar de você e fazer o que ama.
  • Mude caminhos. Seja para pegar o cafezinho na cozinha, para o trabalho, para o mercado… De uma forma simples, tiramos nosso cérebro do piloto automático fazendo as coisas de forma diferente.
  • Escove os dentes com a mão não dominante. Terá que prestar atenção para não escovar o rosto  todo (mais uma vez saindo do piloto automático). Se quiser, termine a escovação com a mão de costume para ficar bem direitinho.

Bateu aquela insônia?

Tem algo melhor do que contar carneirinho! Leve a atenção para a respiração de novo. Coloque as mãos no peito ou na barriga e sinta sua respiração nessa parte do corpo até cair no sono. A respiração é o remédio natural do nosso corpo e tira a atenção dos pensamentos que surgem nessa hora.

Dicas que são tão simples que parecem bobas, né? Mas não deixe de fazer. Você perceberá o quanto isso muda nosso dia (e nosso cérebro). Claro que não ficaremos 100% do tempo focados nas atividades e é normal, vivemos em um mundo cheio de estímulos. Estar presente na sua experiência é também perceber que a mente se distraiu e trazer a atenção de volta. Quantas vezes precisar, não tem nada de errado.

Praticar Mindfulness não é um bicho de sete cabeças, é para ser feito a toda hora e em todo lugar. É estar presente em cada momento da sua vida, sem deixar a mente ser capturada pelo passado ou pelo futuro a todo tempo, porque a vida está acontecendo aqui e agora.

Para mais dicas: @mindfulness.luizabittencourt

Continua após a publicidade
Publicidade