Como terminar com alguém da maneira mais saudável possível

É um momento difícil mas todos já estivemos (ou vamos estar) lá

Por Amanda Ventorin e Larissa Serpa Atualizado em 22 dez 2021, 19h39 - Publicado em 1 jan 2022, 09h00

Um relacionamento é sinônimo de cumplicidade, aprendizagem, respeito, companheirismo e respeito onde tudo isso é motivado pelo amor. A gente se encanta, se envolve e se apaixona por outra pessoa e se permite criar planos (e até mesmo concretizá-los) lado a lado. Mas o que fazer quando esse relacionamento não parece estar mais suprindo as necessidades necessárias para se estar junto?

Terminar nunca é fácil, especialmente se você ainda tem carinho pela outra pessoa. Fazer isso de uma maneira que não conduza à tristeza, constrangimento e problemas de comunicação não é uma tarefa fácil e muitos sequer sabem como fazer isso de maneira que não machuque – ainda mais – o outro.

Claro que não existe o “término perfeito”, mas se você é o portador das más notícias, há uma série de etapas que você pode tomar antes e durante essa conversa para tornar a experiência o mais saudável possível para ambos.

1

Pense bem antes de tomar a decisão

Romper é algo que você deseja fazer depois de pensar a respeito por um bom tempo. Se você estiver tendo dúvidas e preocupações sobre seu relacionamento, é importante compartilhar isso com seu/sua parceiro/a antes de terminar. Não é legal para a outra parte ser pega de surpresa sem ao menos ter uma chance de melhorar em pontos que ela/e nem sabia que te incomodavam. “Em casos de dúvida é importante buscar a terapia individual ou de casal para ajudar no processo de autoconhecimento. Quando todas as formas para se melhorar o relacionamento se esgotarem e a pessoa perceber que a paixão está chegando ao fim e que não houve melhora na comunicação do casal, ou que não existe mais parceria, cumplicidade, respeito e admiração, pode ser o momento do término” aconselha a psicóloga Vanessa Gebrim.

Ter um término bem pensado também significa que o rompimento não será doloroso, mesmo para quem decidiu por um fim na relação.”E é claro que o final de um relacionamento é sempre um luto e ele tem, inclusive, as etapas do luto. Você investiu, você queria que aquilo tivesse dado certo, mas a coisa naufragou, obviamente você também vai ficar frustrado, vai ter que lidar com a sua frustração e, evidentemente, você vai sofrer, você pode sentir falta daquilo que era bom na relação, daquilo que foi bom e se perdeu na relação, mas você vai ter que lidar com isso” explica o psicólogo Renato Caminha .

2

Escreva o que quer dizer (mas fale em voz alta para a pessoa)

Uma vez que você decidiu que quer terminar seu relacionamento, é importante dar a si mesmo tempo e espaço para pensar sobre o que você quer dizer antes de realmente dizê-lo. A conversa em si provavelmente será estressante e, quando você está estressado, tende a perder o acesso às partes lógicas e racionais do seu cérebro.

Escrever exatamente o que você quer dizer e praticar com antecedência pode ajudar a ancorar a mensagem para que, quando você estiver no calor do momento, seja capaz de comunicar seus pensamentos com eficácia. Além do mais, é importante estabelecer uma comunicação, e não um monólogo. “É sempre importante respeitar o outro e dar espaço para que ele também fale. No caso de começarem a discutir, é sempre bom que a pessoa esteja preparada emocionalmente, buscando manter a calma e mostrando firmeza na decisão”, diz Vanessa. 

Dito isso, não tente criar o script perfeito – ele não existe. É natural querer dizer todas as coisas certas para que o seu futuro ex-parceiro não se sinta triste. Mas isso é inevitável.

3

Pratique a empatia

Conforme você planeja, coloque-se no lugar do outro. Acolha e entenda o sofrimento do outro, quando você se apaixona, ter empatia com o outro é muito mais fácil, mas quando você estiver pronto para terminar, pode ser tentador não se importar com o impacto do término nele/a. Mas um pouco de empatia pode evitar problemas no futuro. “É uma coisa um pouco dura, desagradável de dizer e sentir, as emoções do outro são inteiramente responsabilidade do outro. A pessoa vai ter que ter um nível de maturidade, de tolerância e de frustração pra saber que eu não quero mais ficar com você e isso envolve você ter autoestima e tolerância à frustração pra entender que a pessoa não quer mais estar com você” completa Renato.

4

Aceite que você não será capaz de controlar a reação deles

Não importa o que você diga e com que empatia o diga, você não pode controlar como a outra pessoa reagirá. Não há garantia de que a conversa será efetiva, pois só se controla a mensagem enviada, não como ela é recebida.

Continua após a publicidade

Dito isso, muitos são os fatores que podem influenciar o quão bem a mensagem é recebida. Por exemplo, se você está tão empenhado em terminar que esquece que em alguns dias já é o aniversário deles, eles provavelmente vão ficar ainda mais irritados.

5

Não se permita sentir culpa

Não é bom terminar, especialmente se for alguém de quem você se preocupa profundamente, mas também não é errado, então você não deve se sentir culpado.

Mesmo que ele/a ache que tudo está perfeito, lembre-se de que não há problema em deixar um relacionamento que não está funcionando para você. É uma escolha que você está fazendo porque não vê um futuro juntos. E se não for um bom ajuste para você, então não é um bom ajuste para eles, mesmo que eles possam não estar cientes disso tanto quanto você.

Faça um favor à sua saúde mental e lembre-se de que nem todo relacionamento vai dar certo – isso não torna seu parceiro uma pessoa má ou necessariamente significa que ele fez algo errado.

6

Divulgue a notícia cara a cara

Sim, é mais fácil fazer isso sem ter que ver a cara – e possível choro – do outro mas você deve isso a eles. “Uma sugestão é nunca terminar por meio das redes sociais. É sempre bom manter a privacidade e procurar términos amigáveis. O melhor é acabar a relação quando ainda existe a amizade do que deixar a situação evoluir para quando as brigas passam a tomar conta de tudo”, diz Vanessa.

Mas é claro que sua segurança vem em primeiro lugar. Se você não se sentir seguro o suficiente para se encontrar para separar pessoalmente (seja por causa da pandemia ou porque se sente ameaçado pelo seu ex), termine virtualmente ou por telefone.

7

Pense no local

Não há um local “certo” para esse tipo de conversa, mas tenha em mente que um restaurante com música alta, que você vai ter que gritar seus sentimentos, por exemplo, provavelmente não é uma escolha sábia.

Muitas pessoas preferem locais públicos como uma maneira de tentar moderar uma potencial explosão emocional do outro mas isso não é justo com eles. Eles têm direito de reagir com emoção em um lugar que se sintam seguros para isso, então a melhor alternativa é um local mais privado.

Mas mais uma vez: priorize sua segurança. Se você não se sente seguro, escolha, sim, um local público.

8

Use o discurso do “eu”

A melhor maneira de terminar é uma maneira que, em geral, grande parte das pessoas não consegue, que se chama honestidade aos seus princípios, às suas emoções. “A melhor maneira de terminar é dizendo “eu não tenho mais afeto por você” ou “essa relação não está mais suprindo as minhas necessidades”, e ser direto ao outro. É difícil de fazer porque as vezes as pessoas têm dificuldade de olhar na cara de pessoa e dizer isso. As pessoas as vezes traem, as vezes começam a fazer coisas pra frustrar o parceiro, muitas vezes tencionam a relação pra que isso venha gerar um rompimento” diz Renato.

Encare a separação como um problema no relacionamento e não como uma deficiência em seu parceiro. O relacionamento é que não está funcionando, não a personalidade do outro. Pode ter alguém por aí que funcione perfeitamente com ele/ela, mas não é você.

Continua após a publicidade

Publicidade