Você não deve molhar a pasta de dentes antes da escovação

Escovar os dentes virou um hábito automático, mas é importante lembrar que existe uma forma ideal para fazer a higienização bucal

Por Marcela De Mingo Atualizado em 19 abr 2022, 10h17 - Publicado em 19 abr 2022, 08h00

Pois é, também ficamos chocadas com essa informação. Mas esse é apenas um dos detalhes que interferem na boa higiene bucal. Calma, não é que molhar a pasta causa algum grande problema na saúde dos seus dentes, mas pensamos que essa seria a oportunidade perfeita para rever o que significa cuidar bem da nossa boca. Vamos lá?

COMO USAR CORRETAMENTE A PASTA DE DENTES? 

Vamos ao que interessa: é preciso molhar a pasta de dentes antes da escovação? A resposta é não. Mas vamos explicar mais sobre o assunto. 

Como as pastas já possuem uma consistência adequada para o seu propósito, não é necessário diluí-la com água. A dica, se você se incomoda com o aspecto seco, é umidificar as cerdas da escova ANTES da aplicação da pasta de dentes – e evitar molhá-la diretamente embaixo da torneira (você pode usar um copo com água, por exemplo). “Isso auxilia a fixação e difusão do produto entre as cerdas da escova dental”, diz Dr. Hugo Roberto Lewgoy, especialista, mestre e doutor pela Faculdade de Odontologia da Universidade de São Paulo.

Há também a questão da quantidade de creme dental a ser utilizada. Isso depende de cada faixa etária, mas nós garantimos que você não precisa do tanto de pasta que coloca na escova todos os dias. Para jovens e adultos, o ideal é uma quantidade semelhante a um grão de ervilha. Para crianças que já sabem cuspir, a recomendação é uma quantidade semelhante a um grão de arroz cozido. Por último, para bebês e crianças pequenas que ainda não cospem, o ideal é apenas uma “pitada” de pasta. 

SAINDO DO AUTOMÁTICO COM A HIGIENE BUCAL

Conseguimos escovar os dentes enquanto fazemos outras coisas, como ouvir música, pensar sobre o nosso trabalho ou as nossas relações, e até vendo televisão, um sinal de que, de fato, não pensamos muito sobre a escovação em si. Resultado: acabamos, dessa forma, perpetuando inadequações que podem comprometer a saúde bucal.

Esse é o principal erro que as pessoas cometem ao fazer a higiene oral: realizar a escovação dos dentes com uma técnica inapropriada e com escovas inadequadas”, diz o especialista. “O ponto principal não é a quantidade de escovações por dia, mas a qualidade dessas escovações.”

Continua após a publicidade

Uma forma de determinar a qualidade das escovações é respondendo uma pergunta que o especialista sempre faz aos seus pacientes: é melhor escovar os dentes quatro vezes ao dia por um tempo médio de 1 a 2 minutos cada, totalizando 4 a 8 minutos ao dia, ou escovar os dentes duas vezes ao dia por 8 a dez minutos cada, totalizando 16 a 20 minutos por dia?  

escovar os dentes
Marcus Aurelius / Pexels/Divulgação

COMO ESCOVAR OS DENTES CORRETAMENTE? 

A escovação correta começa com os acessórios corretos – e o único que pode determinar a melhor escova e pasta de dentes para você é um dentista. Fazer consultas periódicas é importante tanto para checar a saúde dos dentes quanto para garantir que você está usando os acessórios adequados na escovação.

A escovação deve ser realizada com movimentos circulares rápidos totalmente sem força ou “pressão”, dente-a-dente, sempre de forma sequencial, inclinando a cabeça da escova em um ângulo de aproximadamente 45 graus em relação à superfície dos dentes, posicionando metade das cerdas sobre a gengiva e metade sobre o dente que está sendo higienizado”, explica o Dr. Hugo. 

Dessa forma as cerdas penetram suavemente nos sulcos gengivais e limpam as margens localizadas entre os dentes e gengivas. Existe até mesmo um jeito correto de segurar o cabo da escova: com a ponta dos dedos, como se você estivesse segurando uma caneta ou um pincel, o que evita o uso da força exagerada. Quem nunca descontou o estresse do dia na escovação, né? 

DEVO ESCOVAR A LÍNGUA? 

“A higienização da língua também é parte indispensável da manutenção da saúde oral, evitando o mau hálito e o desenvolvimento de microrganismos que podem ser nocivos para a saúde oral”, continua o profissional. 

Existem acessórios específicos para isso, como escovas de língua, que ajudam na remoção da saburra lingual (aquela “massa” esbranquiçada que cobre a língua) e neutralizam gases que provocam odores desagradáveis – fora que evitam a sensação de ânsia gerada, muitas vezes, pelo uso da escova de dentes para essa função. 

Continua após a publicidade

Publicidade