Como vencer o cansaço

A dieta pode ser a maior culpada pela preguiça persistente que impede de ir à academia. Saiba o que fazer para trazer o pique de volta

Depois das dores no corpo, o principal motivo para procurar um médico é o cansaço constante, apontou um levantamento da Área de Pesquisa e Inteligência de Mercado da Editora Abril com 1190 pessoas empenhadas em levar uma vida saudável.

Metade do grupo pesquisado está ciente de que a falta de disposição pode estar relacionada com a má alimentação. A baixa ingestão de vitaminas e minerais pode levar à fome oculta, carência não perceptível de um ou mais micronutrientes que atinge uma a cada quatro pessoas no mundo, acarretando vários prejuízos ao organismo, a começar pelo cansaço. A melhor arma contra ela é caprichar na dieta.

Coma mais frutas, verduras e legumes.

A recomendação é cinco porções ao dia. “Apesar da variedade de frutas encontradas aqui, o brasileiro consome pouquíssima”, alerta a nutricionista Bruna Lyrio, do Grupo de Pesquisa em Saúde Materna e Infantil (GPSMI) da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). Não podem faltar no cardápio as fontes de vitamina C, como limão, laranja, mexerica, manga, acerola, kiwi e goiaba, que previnem o cansaço.

Selecione alimentos ricos em ferro.

Outro responsável pela falta de pique é a carência de ferro, que pode levar à anemia – as mulheres com menstruação abundante são ainda mais vulneráveis. As melhores fontes são fígado e carnes vermelhas em geral. O ferro de origem vegetal também é bem-vindo: encontrado no feijão, espinafre, açaí e sementes de abóbora, o mineral é mais absorvido quando esses produtos são associados a uma fruta rica em vitamina C.

Lembre-se do complexo B.

O déficit de vitaminas B1 e B2, que têm ação importante no sistema nervoso e ainda participam do metabolismo energético, também pode arrasar sua energia. A primeira é encontrada na gema do ovo, na laranja e na castanha de caju; a segunda no fígado, em leite e derivados, farelo de aveia e amêndoas.

Evite ficar horas em jejum.

“O longo intervalo entre as refeições pode fazer as taxas de açúcar no sangue caírem muito, o que ocasiona fraqueza”, avisa Bruna Lyrio. Faça seis refeições por dia: entre o café, o almoço e o jantar introduza lanches saudáveis, como iogurte com frutas ou duas castanhas do Pará.

Alimente-se bem após o treino.

É preciso repor os nutrientes gastos na malhação, por isso escolha produtos de melhor qualidade, orienta Francisco Tostes. Se necessário, busque orientação para equilibrar sua dieta, o que potencializa os resultados.

Organize melhor seu dia.

Mantenha horários regulares para comer, dormir e se levantar. Segundo o médico, isso ajuda a acertar seu relógio interno. A cada 60 a 90 minutos de atividade, faça pausas de 2 a 5 minutos. E se não estiver dormindo bem, avalie o que pode ser feito para melhorar a qualidade do sono, como praticar exercícios físicos mais cedo e reduzir ao máximo o uso de tablets e smartphones antes de deitar.

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s