O alívio para as suas dores de cabeça é mais simples do que você imagina

Estudos apontam que praticar exercícios aeróbicos regularmente previne enxaquecas e dores de cabeça constantes

Seja no nécessaire, na gaveta do escritório ou na caixinha de primeiros socorros, o remédio para dor de cabeça ou enxaqueca está sempre com você? Viver dependente dele não é muito agradável. Ainda mais quando a solução para os seus problemas pode ser mais simples do que você imagina: exercitar-se. De acordo com um estudo sueco, pacientes com enxaqueca tiveram menos dores depois de praticar 40 minutos de ciclismo três vezes por semana durante três meses. A rotina de treino funcionou tão bem quanto um dos principais medicamentos contra enxaqueca, o topiramato — mas sem os efeitos colaterais.

Se ainda não estava convencida a calçar os tênis e partir para o treino, saiba que exercícios aeróbicos aliviam o stress e ativam a produção de endorfinas que aumentam a tolerância à dor e agem por 48 horas, ajudando a prevenir a enxaqueca. Dores de cabeça podem ser causadas por muitos fatores distintos como a ingestão de certos alimentos, a falta de sono e a genética. Um estudo alemão descobriu que 65% dos pacientes que optam pelo treino cardiovascular têm menos dores, e isso comprovou que a atividade pode ser tão eficaz quanto os medicamentos mais fortes.

Alexander Mauskop, diretor do Centro de Dor de Cabeça de Nova York, nos Estados Unidos, contou ao site Yahoo que recomenda a seus pacientes pelo menos meia hora de exercício cardiovascular de intensidade moderada três vezes por semana como correr, andar de bicicleta ou nadar. E, ao contrário dos exercícios de alta intensidade intervalos (HIIT), a frequência cardíaca constante é essencial.

Vale sempre lembrar que atividades físicas não resolvem todo o problema e exagerar nos treinos pode causar o efeito contrário. O rápido aumento da frequência cardíaca pode provocar dores de cabeça em algumas pessoas, por isso, não ultrapasse os 150 batimentos por minuto. Seguindo essas recomendações, a enxaqueca pode desaparecer em algumas semanas, garante Alexander Mauskop.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s