A nova dieta de Giovanna Ewbank após os 30

Gio mudou radicalmente o dia a dia de trabalho, readaptou a rotina de exercícios e de alimentação. Descubra o que não pode faltar no cardápio dela

Por Karina Hollo (colaboradora) 15 out 2016, 07h18

Giovanna sempre foi acostumada pelo pai e pela mãe a entender que a gente é o que come. “Como meu irmão é diabético, desde muito cedo precisamos ter em mente a importância da nutrição”, lembra. Na casa dela não tem refri e as refeições são saudáveis, com alimentos integrais e peixe (ela deixou de comer carne vermelha e frango há um ano).

“Quando a gente se casou, Bruno não comia nada de frutas, legumes ou verduras. Mas foi se acostumando aos poucos. Sabe o que eu fazia? Escondia a cenoura no meio da preparação do prato, como a gente faz com criança. Ele comia sem saber. Depois, quando eu contava, não acreditava! Hoje, ama até lasanha de berinjela. E ainda percebeu que não é só o corpo que fica mais bonito. A gente também se sente muito mais bem-disposto”, diz.

E mais: a estratégia de Giovanna Ewbank para manter a forma com a nova rotina de mãe

E ela continua dando exemplo. “Na vida, estou sempre cuidando e dando a direção.” Outro dia, para fazer Titi experimentar um mingau, comeu umas colheradas antes, mesmo que o prato não fizesse exatamente parte do cardápio adulto da casa. “Por outro lado, ser mãe ajuda a emagrecer: a gente não come direito; quando vai comer, o prato já está frio…”, brinca.

Mas sair do dia a dia saudável não assusta Giovanna. “Faço tudo certinho de segunda a sexta. Já no fim de semana, ninguém é de ferro.” Na véspera desta sessão de fotos, por exemplo, ela tinha ido a um rodízio de fondue. “Também amo doce. E, de verdade, não é goiabada, não. Gosto de brigadeiro de panela, creme de papaia com cassis, mousse de maracujá...”

Continua após a publicidade
Publicidade