As frutas secas engordam mais que as frescas?

Vai apostar no petisco como lanchinho da tarde? Antes de fazer a sua escolha, descubra se é a melhor opção

Por Eliane Contreras Atualizado em 28 out 2016, 15h19 - Publicado em 14 fev 2016, 10h02

Sim. “No processo de desidratação, elas perdem água. Isso faz com que a frutose (açúcar natural das frutas) fique concentrada, o que pode até triplicar as calorias”, explica Carolina Furlani Baliere, nutricionista de Muriaé (MG). Um figo fresco, por exemplo, tem 47 calorias, e o seco, 171. Mas as frutas desidratadas oferecem pontos positivos: têm mais fibras e substâncias antioxidantes, em comparação às frescas. Além disso, duram mais e são compactas, sendo opções práticas de lanchinho. Para não atrapalhar a dieta, a nutricionista aconselha consumi-las em pequenas porções (até três unidades em cada lanche) e sempre acompanhadas de uma proteína magra (iogurte desnatado ou queijo light) ou gordura boa (castanha-do-pará, noz ou amêndoa). O objetivo é reduzir a velocidade com que a frutose é liberada no organismo, diminuindo o risco de a fruta seca engordar.

Publicidade