O novo chá aliado da dieta

Por Eliane Contreras Atualizado em 27 out 2016, 22h43 - Publicado em 12 out 2015, 12h03

Pense num chá mais amargo que o verde: é o chá de taiuiá. A bebida era consumida pelos nativos da América do Sul e hoje faz sucesso no programa detox de clínicas e spas. Estudos da década de 1990 confirmam que a infusão, feita com a raiz da Lobelia inflata (nome científico da planta do taiuiá), tem ações digestiva e depurativa. “Ela concentra flavonoides e ácidos orgânicos que estimulam a produção da bílis, potencializando o fígado em uma de suas principais funções: eliminar as toxinas”, diz o clínico geral Daniel Boarim, diretor clínico do Spa Lapinha, no Paraná. Isso deixa o organismo menos propenso a acumular gordurinhas e mais resistente a doenças. Use 1 colher de sobremesa da raiz seca (à venda em casas de produtos naturais) para fazer 1 copo (200 ml) do chá, guarde na geladeira no máximo por dois dias e tome aos poucos – 1 xicrinha (50 ml) antes do almoço e do jantar.

“É suficiente para o taiuiá oferecer os efeitos esperados. Já o excesso, como todo chá, pode ser tóxico.” Nem você gostaria de beber muito de uma bebida tão amarga!

Publicidade