4 passos para tratar pintas, sardinhas e manchas

Solucione o problema do jeito certo, com produtos que clareiam, uniformizam e protegem seu rosto

Por Gislene Pereira Atualizado em 25 jul 2017, 10h14 - Publicado em 2 set 2015, 14h48

Pintas, sardinhas, manchas. Boa parte das alterações de pigmentação que hoje está na sua pele tem ligação com a quantidade de sol que você tomou nos primeiros 20 anos de vida. Antes de culpar seus pais por levar você à praia em todas as férias, que tal atacar o problema do jeito certo, com produtos que clareiam, uniformizam e protegem seu rosto? “Mas lembre-se de que qualquer mancha deve ser vista por um dermatologista para afastar o risco de câncer de pele”, alerta a dermatologista Flávia Novis, do Rio de Janeiro.

Vitamina C

Pela manhã, aposte em cremes ou séruns que contenham vitamina C. “Além de antioxidantes (combatem os radicais livres), eles têm as funções fotoprotetora e clareadora”, diz Flávia. Até quem sofre com o melasma – um tipo de mancha difícil de tratar, geralmente ligado a fatores hormonais – se beneficia.

Protetor solar com cor

Escolha um filtro com FPS (proteção para os raios UVB) e PPD (proteção para UVA) altos e que venha com cor, pois os pigmentos blindam a pele contra a luz visível, também culpada pelas manchas.

Despigmentante

“A combinação de ácido retinoico, hidroquinona e corticoide ainda é o padrão-ouro para o tratamento de manchas, mas requer uma receita médica”, diz Flávia. Na farmácia, procure séruns que levam ácido kójico, ácido fítico, arbutin, hidroquinona e vitamina C, bons coadjuvantes no clareamento.

Nutracêuticos

“Algumas pílulas são úteis na prevenção e no controle de manchas, pois fornecem ativos antioxidantes e fotoprotetores, como o Polypodium leucotomos, picnogenol, betacaroteno, luteína e licopeno”, diz Flávia. Use diariamente ou antes e durante o período de exposição, conforme a indicação.

Continua após a publicidade
Publicidade