6 ativos que você deve passar longe se tem cabelo cacheado

Parabenos, sulfatos, silicones.. O que adicionar na sua lista de proibidos para preservar a saúde dos fios

Por Amanda Ventorin Atualizado em 20 jan 2022, 18h18 - Publicado em 25 jan 2022, 10h00

Qual cacheada nunca ficou confusa sobre o que usar ou não nos fios depois de algum tempo na internet? Muitas vezes, principalmente para aquelas que passaram pela transição capilar, o processo de reaprender a cuidar das madeixas pode ser complicado (principalmente quando você descobre que não, não é mais fácil do que cuidar de um cabelo alisado). Por isso separamos 7 ingredientes que deve-se evitar para a saúde dos cachos.

1- Sulfatos

 O sulfato é uma substância de ação detergente responsável pelo aspecto de “limpeza” dos fios, ele elimina toda oleosidade de nosso couro cabeludo. Os cachos são ressecados por natureza, já que por sua forma encaracolada os fios não conseguem se aproveitar do sebo natural que o couro cabeludo produz. “Sulfatos muito fortes como o lauril sulfato de sódio (Sodium Laureth Sulfate) tem ação altamente detergente e podem retirar demais as proteções da pele do couro cabeludo e ressecar a extensão dos fios” compartilha Samantha Cunha, especialista em cachos.

Alternativa:

devacurl

               Compre aqui 

 

2- Parabenos

Substância presente em muitos dermocosméticos, os parabenos tem a função de conservar o produto, combatendo microrganismos como fungos e bactérias. “Só que eles têm uma capacidade de causar alergias no paciente e foram também encontrados em pacientes oncológicos. Então ficou-se aí na dúvida se os parabenos têm ou não algum poder oncológico (ainda está sendo estudado). Por isso, evitamos o seu uso” explica Herbeth Sobral, dermatologista da clínica Mais Excelência Médica. 

Alternativa:

soulpower

      Compre aqui 

 

3- Formaldeído

Se o nome te lembrou formol.. tem um motivo! Esse é o nome popular do formaldeído que além de ser um alisante, também pode causar feridas no couro cabeludo. “Assim como o parabeno, é utilizado para combater microrganismos. Para os cachos ele tem o poder de acabar alisando de forma instantânea todos eles, por aí podemos perceber a agressividade do formal em nossos organismos”explica a tricologista Lidi Bastos. 

Continua após a publicidade

Além disso, o formol está no grupo I da IARC (Agência Internacional de Pesquisa sobre Câncer) por ser cancerígeno e com os casos de sensibilidade extrema, internações e mortes causadas pela alta concentração de formol a ANVISA proibiu o uso e comercialização de uma concentração maior que 0,2%. 

4- Silicones

Os silicones são polímeros que são quimicamente inertes, sem cheiro e sem cor, que dependendo da quantidade, plastificarão o fio, impedindo a penetração da água, consequentemente, impedindo a hidratação daquele cacho. ” Mas eles não são os vilões, porém quando utilizados em excesso podem se acumular nos fios e fazer com que se desenvolva um aspecto opaco no fio. Os silicones podem ser utilizados em rotinas específicas como na proteção térmica e em quantidade baixa em máscaras”, explica Samantha. 

      truss

Compre aqui

5- Ácido salicílico

Pode parecer estranho, principalmente pelo fato do ativo ser geralmente relacionado a pele e problemas de espinha, mas estudos mostram que o componente pode também ser um ótimo aliado para aqueles com seborréia, eczema e psoríase. Apesar desses benefícios para o couro cabeludo, não é algo que os cabelos cacheados podem se aproveitar pelo mesmo motivo dos sulfatos – eles retiram a oleosidade dos fios, podendo (para cabelos cacheados) ressecar ainda mais os cachos. 

6- Álcool

O álcool possui a característica de secagem rápida facilitando a desobstrução dos poros, fazendo uma função adstringente, o que reduz a umidade dos fios, fazendo com que eles fiquem mais ressecados, retirando também a nutrição natural dos fios. “Mas depende da formulação em questão e o objetivo do cosmético. Não acho que deva ser uma grande preocupação” compartilha Samantha.

Como identificá-los nos rótulos?

Pode ser difícil e um pouco confuso ler os rótulos de produtos, principalmente com os nomes técnicos que muitas vezes são usados para compor as informações (que deveriam ser acessíveis para os consumidores).

Nos rótulos, os silicones  estão com vários nomes: Dimethicone, Amodimethicone, Simethicone, Cyclomethicone e Polymethylsiloxane. 

Parabenos: metilparabeno, o propilparabeno, o etilparabeno e o butilparabeno. 

Formaldeído: formalina, metil aldeído, metileno glicol, óxido de metileno, metanal, morbicida, BFV, formalite, aldeído fórmico, Yde, Ivalon, Karsan, Lysoform, oxometano e oximetileno. 

Já o álcool e ácido salicílico estarão com esse mesmo nome, ou com sua variação em inglês sendo: Alcohol e Salicylic Acid.

 

Continua após a publicidade

Publicidade