7 dicas para prevenir acne e inflamações de pele causadas nos treinos

Alguns cuidados antes, durante e depois do treino podem ajudar

Por Larissa Serpa Atualizado em 21 set 2021, 13h36 - Publicado em 19 out 2021, 11h00

Se você já ficou um tempo sem treinar pode ter percebido que menos cravos e espinhas apareceram. “Malhar é ótimo para a pele de diferentes maneiras, mas sem uma rotina de cuidados e com o suor excessivo, a pele pode sofrer com o acúmulo de óleo, sujeira e bactérias; tudo isso pode levar à acne e inflamações, no rosto e no corpo”, explica a Dra. Roberta Padovan, médica pós-graduada em Dermatologia e Medicina Estética.

Mas as pessoas não precisam parar de se exercitar para ter uma pele mais saudável. A chave é manter a higiene adequada antes, durante e depois dos treinos.

“Embora os exercícios em si não causem acne, os hábitos de cuidados com a pele que você mantém durante os treinos podem ter um impacto significativo sobre ela. Como os germes se desenvolvem na academia, é importante manter uma boa higiene enquanto se exercita e depois do treino para evitar o entupimento dos poros e a disseminação de bactérias prejudiciais”, acrescenta a médica.

Abaixo, ela separou 7 dicas para evitar os problemas:

  • 1. Vista roupas limpas, largas e que absorvem a umidade.

Roupas e acessórios muito justos, como tiaras, alças de sutiã ou roupas de lycra, podem causar um tipo de acne que ocorre no ponto de fricção repetida, segundo a médica.

  • 2. Remova qualquer maquiagem antes do treino.

A maquiagem, principalmente aquela mais pesada, pode obstruir os poros. Use um removedor de maquiagem sem óleo, toalhete ou água micelar para tirar a maquiagem do rosto.

  • 3. Antes de fazer exercícios ao ar livre, aplique protetor solar. 

A aplicação deve ser feita generosamente em qualquer parte de pele não coberta por roupas. “Os nocivos raios ultravioletas do sol não só causam câncer de pele e envelhecimento prematuro, como também a exposição desprotegida pode causar erupções cutâneas. Isso ocorre porque o sol resseca a pele, levando a uma maior produção de óleo. Para ajudar, aplique um filtro solar de amplo espectro com FPS 30 ou superior. Procure fórmulas que sejam resistentes à água e rotuladas como ‘livre de óleo’, ‘não comedogênica’ ou ‘não obstruem os poros’”, explica a Dra. Roberta.

Continua após a publicidade

  • 4. Durante o treino, mantenha a pele seca. 

Use uma toalha limpa para limpar suavemente o suor do corpo, pois esfregar a pele pode causar o aparecimento de acne.

  • 5. Limpe o equipamento compartilhado. 

O equipamento de treino compartilhado pode estar cheio de bactérias e sujeira que causam acne. A maioria das academias fornece um spray de limpeza ou lenços para limpar o equipamento. Limpe o equipamento antes e depois do treino como uma cortesia aos outros.

  • 6. Após o treino, tome banho imediatamente. 

“Depois do treino, a pele fica úmida pela transpiração e suscetível ao surgimento de bactérias e ao aparecimento de cravos, espinhas e também à foliculite, principalmente no rosto, colo e costas. Não tome banho quente e use sabonetes adequados para remover suor, sujeira e óleo de sua pele. Lave a pele propensa à acne com um limpador suave rotulado como ‘livre de óleo’, ‘não comedogênico’ ou ‘não obstrui os poros’. No entanto, se sua pele tende a ser oleosa e não seca, considere usar um limpador com ácido salicílico. Se você não puder tomar banho imediatamente, lave as mãos e limpe o rosto. Além disso, pegue uma camiseta sobressalente e tire a roupa suada”, explica a médica.

  • 7. Sempre lave suas roupas de ginástica entre os treinos.

Mesmo se você não suou, as bactérias continuam ali e podem causa a acne. Se você toma banho na academia, lembre-se de levar uma troca de roupa. Após o banho, vista roupas limpas e lave as roupas sujas, que estão cheias de suor e obstruem os poros.

Por fim, a médica enfatiza que a acne pode ter muitas causas, incluindo genética, hormônios, estresse e medicamentos. “Se você ainda tiver acne depois de seguir essas dicas, converse com um médico, pois pode haver uma causa diferente”, finaliza a médica Dra. Roberta Padovan.

 

Continua após a publicidade

Publicidade