Alongamento de cabelo: o que saber antes de adotar a técnica

Alternar o comprimento e estilo dos fios é moda entre as celebridades, mas pode arruinar a saúde dos fios naturais!

Por Camila Neves (colaboradora) Atualizado em 17 fev 2020, 15h07 - Publicado em 8 set 2017, 08h00

Beyoncé, Jennifer Lopez, Juliana Paes, Deborah Secco, Giovanna Antonelli… É grande a lista de famosas que aparecem, de um dia para o outro, com os fios mais longos e volumosos. Nenhum segredo no método utilizado por todas elas: alongamento capilar. O resultado rápido provoca desejo imediato em nós, mortais. Mas é preciso certo cuidado antes de desembolsar valores astronômicos no salão.

Leia mais: Cabelão de estrela do dia para a noite? Só com alongamento!

A começar pela avaliação dos fios naturais, que devem estar saudáveis para suportar o procedimento. “Cabelo fino tem que ficar longe de megahair!”, enfatiza a dermatologista Juliana Viesi, de Curitiba (PR). O tricologista Adriano Almeida, de São Paulo, sugere um teste de resistência. “Com a mão espalmada, deslize os dedos sobre o cabelo, como se fosse penteá-lo. Caindo até três fios, é sinal de que ele está saudável e pode receber o alongamento. De três a cinco, temos um alerta. Mais de cinco, o alongamento é desaconselhado e a causa da queda deve ser investigada”, ensina.

A técnica utilizada também deve ser estudada. “Gosto do aplique com tic-tac, que pode ser retirado a qualquer momento, como ao dormir, ir à academia, à piscina ou praia”, indica Adriano. Mas aplicação com cola de queratina e microtelas fixadas com fios de silicone, que não entram em contato com o couro cabeludo, são opções mais usadas pelos profissionais.

Leia mais: Cabelo comprido está em alta – e precisa de cuidados especiais

Ao bater o martelo na sua decisão de virar sereia, uma preocupação deve ser o comprimento e volume dos fios artificiais. “Eles não podem pesar demais. A queda de cabelo por tração no couro cabeludo é comum e deve ser evitada ao máximo”, alerta Juliana Viesi. “De maneira geral, o recomendável é que os alongamentos não ultrapassem 60 centímetros”, diz Adriano Almeida.

Apesar do efeito uau que mechas a mais causam no seu look, ainda somos a favor do cabelo natural e bem cuidado, resultado de uma alimentação saudável, cortes periódicos e tratamentos certeiros. Sua saúde agradece!

  •  

    Continua após a publicidade
    Publicidade